Imagem do Topo

Show instrumental faz homenagem a Villa-Lobos e Radamés Gnatalli

Artistas da música instrumental se juntam para show beneficente a fim de construir um espaço de cultura no HC

Por: Redação | Comunicar erro
Até
19
de maio 2019
Sexta - Sábado - Domingo
Sexta e sábado, às 20h
Domingo, às 19h

15 artistas da música instrumental e erudita se juntam em duos, trios, quartetos ou sextetos no palco para o projeto Encontro de Gerações, criado para divulgar e homenagear a música instrumental brasileira, seus compositores e interpretes, de diferentes idades e regiões do país.

Galiano e Yamandu em Paris
Crédito: Nortberto PedreiraYamandu se apresentou ao lado de Galiano, em 2015, na cidade de Paris

São artistas veteranos e jovens que se admiram e se conhecem, mas alguns nunca se apresentaram num mesmo espetáculo. Durante o show, público encontra diferentes formações de músicos e claro, todos juntos em algumas músicas, durante três noites de shows.

No repertório estão composições clássicas de Villa-Lobos, Radamés Gnatalli, Jacob do Bandolim, de Yamandu Costa e dos artistas Renato Borghetti e Nivaldo Ornelas.

Aliás, entre os artistas que sobem ao palco no projeto, estão os prórios Yamandu Costa, Nivaldo Ornelas e Renato Borghetti, e também Elodie Bouny, Armando Marçal, Marcos Nimrichter, Danilo Brito, Daniel Sá, Ernesto Fagundes, Guto Wirtti, Ensemble São Paulo – Marcelo Jaffé, Betina Stegman, Nelson Rios e Rafael Cesário além da participação especial de Veronica Ferriani.

Além da importância musical de reunir grandes artistas do gênero instrumental num só palco, toda a renda arrecadada pelos shows vai ser destinada para a compra de equipamentos e móveis para o espaço de cultura e arte que pretende ser construído no complexo hospitalar do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo e Instituto da Crianca (ICr).

Esse espaço vai se chamar Menino Ângelo, em homenagem ao garoto de seis anos, paciente do ICr, que impedido pela doença crônica e por estar internado, não tinha condições para soltar pipa, sua brincadeira preferida. Um dia, esse garoto foi levado pelos médicos e enfermeiros para a cobertura do hospital, local onde será construída a área, para realizar seu desejo. Infelizmente esse pequeno paciente, faleceu seis meses depois do grande dia.

A construção do espaço cultural vai possibilitar que ações de humanização sejam realizadas por meio da arte, com o público que utiliza o sistema SUS na saúde e que busca tratamento nesse importante hospital.

Hoje em dia é comprovado, e pode-se encontrar em muitos artigos científicos, o enorme benefício para os pacientes realizarem atividades de arte, em terapias ou práticas integrativas. Pacientes, familiares e também funcionários, poderão utilizar a área, bem como participar de atividades e oficinas que lá acontecerão.

Os espetáculos também serão gravados e transformados num disco, distribuído gratuitamente para equipamentos culturais públicos e projetos sociais em São Paulo, Rio de Janeiro e também cidades no Estado de Pernambuco e para jovens da universidade Federal do Pará.

Os shows acontecem no Teatro Sérgio Cardoso, nos dias 17 e 18 de maio, às 20h, e no dia 19, às 19h. Os ingressos custam entre R$ 50 e R$ 25.