Imagem do Topo

Vão do MASP tem show e visitação noturna gratuita

Museu abre suas portas para visitação das exposições antes e depois do show do Música no Vão, com a cantora Maria Flor

Por: Redação | Comunicar erro
06
de junho 2019
Visitação das 18h às 22h
Show às 20h

Em junho, acontece mais uma vez o “Música no Vão” com eventos gratuitos de bandas brasileiras no Vão do MASP. O projeto pretende ocupar o Vão Livre do prédio do Museu com shows, discotecagem e lounge com opções de comidas e bar, buscando resgatar uma das propostas da arquiteta Lina Bo Bardi para o lugar, pensado como espaço de lazer e convivência para a população.

cantora maria flor se apresenta no musica no vão do masp
Crédito: divulgaçãoCantora Maria Flor faz show com músicas da sua banda, Cabugá, no Música no Vão do MASP

Nesta edição, que acontece no próximo dia 6 de junho, a convidada para o palco é Maria Flor, produtora, cantora, compositora, atriz, passista de frevo e pesquisadora recifense. Ela é vocalista e produtora da banda Cabugá com quem já recebeu diversos prêmios, como o Prêmio da Música de Pernambuco, e com quem assinou contrato com a Sony Music.

É também produtora e membro do Frevoeterno, grupo com que fez turnê em Portugal e Roma, e ainda integra o grupo de frevo Brincantes das Ladeiras. Também já participou e produziu até 2018 o quinteto SerTão Jazz.

Atualmente, Maria Flor trabalha na produção do seu primeiro disco solo, intitulado “Cor de Maria“. Tanto no disco quanto ao vivo, a cantora é acompanhada por Waleson Queiros (guitarras), Thiago Duarte (bateria), Jefferson Cupertino (baixo) e Fabiano Menezes (violoncelo).

renata corr é a DJ que comanda os sets do Música no Vão do MASP
Crédito: divulgaçãoDona e proprietária de uma das festas (e bloco de rua) mais legais da cidade, Renata Corr leva muita brasilidade para o Vão do MASP

O show da Maria Flor rola a partir das 20h, mas as atividades no Vão do MASP e dentro do museu começam antes, às 18h, com discotecagem 100% abrasileirada da DJ Renata Corr, que produz uma das festas (e um dos blocos de rua) mais legais da cidade: a Desculpa Qualquer Coisa.

Além da musa das pickups, o museu também fica aberto para visitação das exposições de Lina Bo Bardi e Tarsila do Amaral, que dão sequência ao ciclo ‘Histórias das mulheres, histórias feministas’, eixo temático da programação do MASP em 2019. As mostras ficam abertas para visita gratuita no dia das 18h até às 22h. Não dá pra perder, hein?