Dia dos Pais no Brazeiro com prato especial

Comemore o Dia dos Pais no Brazeiro.
12
de agosto 2018
11h às 0h

O Brazeiro

Rua Luís Góis, 843 - Mirandópolis, São Paulo - SP, Brasil

Publicidade

Fundado em 1969, o restaurante especializado em grelhados oferece galetos e carnes assados no carvão com boa relação custo benefício

O Brazeiro firmou-se como um clássico da zona sul paulistana, e fez fama no país pelos seus deliciosos e inigualáveis galetos assados na brasa com boa relação custo benefício. A casa oferece para o Dia dos Pais (12.8) seu famoso franguinho temperado e grelhado à perfeição.

Crédito: DivulgaçãoComemore o Dia dos Pais no Brazeiro.

Os galetos são assados no carvão e têm como resultado um frango deliciosamente crocante por fora e úmido por dentro. Cada unidade costuma ser suficiente para saciar duas a três pessoas, ou seja, ideal para o almoço em família do Dia dos Pais. A porção inteira custa apenas R$ 37; acompanhada de farofa e cebola no vinagre. Para acompanhar a nova salada de rúcula, tomate e palmito (R$ 30), é uma boa sugestão, assim como o hit da casa, a polenta frita (R$ 18) e a maionese de legumes (R$ 18).

Há ainda outros pratos de carnes grelhadas na brasa, como a picanha (R$ 61), o filé mignon (R$ 61), o lombo (R$ 35) e o espeto misto (R$ 61, com contrafilé, linguiça, lombo, bacon, cebola e tomate). Na hora da sobremesa, o delicioso pudim de leite com furinhos (R$ 8) pode fechar o almoço em família.

Sobre O Brazeiro        

A história do restaurante começa no final da década de 1950, quando Salvador Mangini e sua esposa chegam da cidade de Itápolis (perto de Ribeirão Preto) e inauguram um pequeno negócio na Rua Lins de Vasconcelos, no Cambuci.

Em 1969, eles se transferem para o atual endereço, na Rua Luís Góis, e começam a criar a fama de seu delicioso galeto na brasa. Salvador pilotava a churrasqueira e sua mulher, Rosa, cuidava da cozinha. Tudo era simples: não havia muitas opções de acompanhamento e os clientes faziam uso de engradados de cerveja como mesas e banquetas para se acomodar.

Pouco tempo depois, o casal compra o imóvel vizinho e inaugura o salão que funciona até hoje. Para ajudar no negócio, seus três filhos passaram a trabalhar no restaurante: Zé Carlos, Álvaro e Paulo.

Durante os anos 70 e 80, a casa se torna conhecida, por ficar aberta até a madrugada e ser frequentada até por celebridades do showbiz e da boêmia paulistana, como Chacrinha e Oswaldo Sargentelli.

Hoje, o local é comandado por Paulo e por três dos netos de Salvador:
Carlos (formado em hotelaria e gastronomia pelo Senac), André (formado em hotelaria pelo Senac) e David.

Ao longo desses 49 anos, muita coisa mudou no mundo e na nossa cidade, mas n’O Brazeiro as alterações foram mínimas. O local preserva sua essência, seus sensacionais galetos, seu já famoso atendimento especial e seu ambiente amigável e acolhedor, que faz todo mundo se sentir em casa.

 

Publicidade

Compartilhe:

Autor: Por: Redação
Publicidade

Você sabe o que é feminicídio?

O restaurante de comida havaiana do ex-masterchef Ravi

Conheça o lavandário de Cunha

ASMR: O fenômeno do "orgasmo mental"

Publicidade