The Fifties oferece hambúrguer grátis toda segunda

Manu Maltez e Vicente Barreto fazem show no CCSP

Manu Maltez

site: www.centrocultural.sp.gov.br

telefone: (11) 3397-4002

email: ccsp@prefeitura.sp.gov.br

facebook: www.facebook.com

Centro Cultural

Dia 27/10, às 19h, acontece o show Rabequeiro encontra Cambaco no CCSP. Com os discos Cambaco de Vicente Barreto e O Rabequeiro Maneta e a Fúria da Natureza do artista Manu Maltez, o show apresenta parcerias dos dois artistas e animações criadas por Manu a partir dessas duas obras.

Manu Maltez
Crédito: José de HolandaManu Maltez
Vicente Barreto
Crédito: José de HolandaVicente Barreto

Em parceria com a Chave VilaMundo, a produção do show oferece 1 pare de ingressos gratuitos para o primeiro leitor que enviar e-mail com o próprio nome completo com o assunto: MANU E VICENTE, para chavevilamundo@gmail.com.

O projeto apresenta um conceito de transforró, palavra que define a obra sob diversas nuances. É trans pela música e pela história contada, pela dimensão das várias linguagens artísticas que atravessam a obra, pelo texto que também é transgressor ao aproximar o cordel da literatura noir, cuja fusão dá nome ao primeiro capítulo: Cordel Noir, acompanhado esteticamente pelo desenho, soturno e erótico. A obra, lançada este ano, traz a história de um jovem músico que chega a São Paulo vindo do interior do nordeste na década de 80. Em um certo dia, acorda sem a mão esquerda após uma noite de amor com uma cantora que conhece em um “risca-faca” da rua Aurora.

No dialeto moçambicano changana, é o elefante velho e sábio, sonho de todos os caçadores, que segundo a lenda se isola para morrer sozinho, Reinventando-se Cambaco, Vicente inverte a sina e trai a lenda: a isolar-se prefere a sorte de novos encontros e, no coletivo, a troca de saberes com novos amigos. Neste trabalho de 2015, o músico foi instigado pela parceria com novos letristas da cena contemporânea paulistana, como Manu Maltez, Kiko Dinucci, Rômulo Fróes, Rodrigo Campos e seu filho, Rafa Barreto.

Manu Maltez é artista plástico, instrumentista, compositor, escritor, diretor de cinema. Em outros trabalhos de sua autoria, já tratou dessa fusão entre homem-bicho, que parece permear toda sua obra, como em seu primeiro livro, uma versão só de imagens para O Corvo de Edgar Allan Poe (Prêmio Jabuti 2011), em Meu Tio Lobisomem – Uma história verídica, (conto ilustrado lançado pelo autor em 2011), e em seu último livro de desenhos, Cambaco (Edições SM 2017). Em seu filme-disco O Diabo Era Mais Embaixo, um média-metragem de 2014 que fundiu o cinema e a animação, o personagem, um alter-ego de sua personalidade, faz uma parceria com o diabo, seu vizinho, em uma releitura do mito de Fausto. “Eu sou um fabulista contemporâneo, faço fábulas perturbadas”, define-se o artista.

Vicente Barreto é compositor e instrumentista baiano, parceiro de grandes nomes da música popular brasileira, entre eles, Vinicius de Moraes, Gonzaguinha, Hermínio Bello de Carvalho, Elton Medeiros, Tom Zé, Paulo César Pinheiro, Alceu Valença e, mais recentemente, Paulinho Pedra Azul e Chico César. Consagrado no meio da música pelo seu disco Mão Direita, Vicente é compositor das canções Tropicana e As Voltas que o Mundo Dá e já foi interpretado pelas cantoras Elba Ramalho, Juçara Marçal e Mônica Salmaso.

Renato & Seus Blue Caps faz show de seis décadas de jovem guarda

Compartilhe:

Autor: Por: Redação