Mostra de Mulheres Cineastas Latino-Americanas tem sessões grátis

O longa Praça Paris, feito no Rio de Janeiro, está na mostra

Sesc

site: www.sescsp.org.br

email: email@vilamariana.sescsp.org.br

telefone: (11) 5080-3000

Por: Redação | Comunicar erro

Entre os meses de agosto e de setembro, o Sesc Vila Mariana apresenta a mostra de filmes Mulheres Cineastas Latino-Americanas. Obras de diretoras como Lucrecia Martel, Lúcia Murat e Joanna Lombardi retratam questões socioculturais, como gênero, sexualidade, racismo, preconceito, violência e desigualdade social, entre outros temas.

A programação a contece de 8 de agosto a 26 de setembro, sempre às quartas, das 20h às 22h. Os ingressos são gratuitos e podem ser retirados com 1 hora de antecedência na Central de Atendimento do Sesc Vila Mariana.

Crédito: Reprodução/Praça ParisO longa Praça Paris, feito no Rio de Janeiro, está na mostra

Destaque para a sessão de “Praça Paris”, da diretora Lúcia Murat, que conta a história de Glória, uma ascensorista com um histórico familiar bastante agressivo, e de Camila, uma jovem psicanalista portuguesa que vive no Rio de Janeiro.

Na abertura, haverá um bate-papo com Mariana Rondón, cineasta, roteirista, produtora e artista plástica nascida na Venezuela. Também será exibido seu filme “Pelo Malo”, lançado em 2013. Os filmes apresentados semanalmente serão discutidos ao longo de um curso com a pesquisadora Daniela Gillone, que tem início em 7 de agosto.

:: Curso – Mulheres no Cinema Latino-Americano, com Daniela Gillone ::
De 7/8 a 30/8, terças e quintas, das 19h30 às 21h30
Inscrições na Central de Atendimento do Sesc Vila Mariana a partir de 24/7 (credencial plena) e de 31/7 em diante para os demais interessados (vagas remanescentes).
20 vagas.
De R$9 a 30.

:: Mostra – Mulheres Cineastas Latino-Americanas ::
De 8/8 a 26/9, quartas, das 20h às 22h.
Local: Auditório
Grátis. Retirada de ingressos com 1 hora de antecedência na Central de Atendimento do Sesc Vila Mariana.
Classificação etária: 14 anos.

Programação completa:

8/8 – Pelo Malo (Direção: Mariana Rondón, Venezuela, 2013, 14 anos, 95 min., COR)
Junior, interpretado por Samuel Lange Zambrano, é um menino de nove anos que quer alisar o cabelo para sua foto no álbum de formatura e ficar mais parecido com um cantor famoso de cabelos compridos. Isso o faz entrar em conflito com sua mãe, uma mulher que luta para sustentar a família após a morte do marido.

15/8 – Postais de Leningrado (Direção: Mariana Rondón, Venezuela, 2007, 14 anos, 90 min., COR)
Marcela, interpretada por Greisy Mena, é uma jovem guerrilheira que está grávida e precisa dar à luz na clandestinidade. O problema é que sua filha seria a primeira criança a nascer no Dia das Mães e sua imagem estaria em todos os jornais venezuelanos daquele dia. Por conta disso, ambas são obrigadas a fugir.

22/8 – Praça Paris (Direção: Lúcia Murat, Brasil, 2017, 14 anos, 110 min., COR)
Glória, interpretada por Grace Passô, é uma ascensorista com um histórico familiar bastante agressivo. Já Camila, interpretada por Joana de Verona, é uma jovem psicanalista portuguesa que vive no Rio de Janeiro. Camila ao atender Glória se depara com uma realidade bastante violenta.

29/8 – Zama (Direção: Lucrecia Martel, Argentina, 2017, 14 anos, 115 min., COR)
No fim do século XVIII, Don Diego de Zama, interpretado por Daniel Gimenez Cacho, é um oficial da Coroa Espanhola que deseja partir para Buenos Aires. Após aguardar por muito tempo uma carta do rei com sua transferência, desiste de esperar e junta-se a um grupo de soldados à caça de um perigoso bandido.

5/9 – Tanta Água (Direção: Leticia Jorge e Ana Guevara, Uruguai, 2013, 14 anos, 70 min., COR)
Nas férias de verão, Alberto, interpretado por Nestor Guzzini, planeja uma viagem com seus dois filhos, com os quais não convive desde que se separou da mãe deles. Mas, ao chegar no local escolhido, um parque termal, chove sem parar e eles têm de encontrar outras formas de diversão.

12/9 – Casadentro (Direção: Joanna Lombardi, Peru, 2013, 14 anos, 87 min., COR)
Em uma província peruana, a senhora Pilar, interpretada por Elide Brero, vive com suas empregadas e a cadela Tuna. A rotina dessas mulheres é pacífica, sem grandes surpresas. Um dia, no entanto, uma das filhas de Pilar chega acompanhada dos filhos e marido, afetando a dinâmica pacata da casa.

19/9 – Pela Janela (Direção: Caroline Leone, Brasil e Argentina, 2018, 14 anos, 87 min., COR)
Rosália, interpretada por Magali Biff, é uma operária de 65 anos que após dedicar sua vida ao trabalho em um fábrica de reatores da periferia de São Paulo é demitida. Seu irmão resolve então levá-la com ele em uma viagem de carro até Buenos Aires. Na viagem, Rosália vê pela primeira vez um mundo desconhecido que a transformará.

26/9 – Baronesa (Direção de Juliana Antunes, Brasil, 2017, 14 anos, 73 min., COR)
O documentário retrata o cotidiano de duas vizinhas que moram na periferia de Belo Horizonte. De um lado, Andreia começa a construir sua casa para se mudar. Do outro, Leid e os filhos estão à espera do marido, que está preso. Em comum, a necessidade de se desviar dos perigos da guerra do tráfico.

Compartilhe:

Autor: Por: Redação