‘Registra! Poesia’ faz gravação grátis de poetas Casa da Palavra

Por: Redação Comunicar erro

É poeta e tem um trabalho autoral? Que acha de ter seu trabalho gravado e mixado com trilha sonora de graça? Essa é a proposta do Registra! Poesia, projeto do fotógrafo, produtor e comunicador Miguel Salvatore, na Casa da Palavra de Santo André.

Crédito: DivulgaçãoCasa da Palavra de Santo André recebe Registra! Poesia

O músico e técnico de áudio Nikolas Chacon receberá todos os interessados em ter sua poesia registrada em áudio. Basta comparecer na segunda, dia 26, quarta, 28 ou quinta, 29, das 16h às 21h, para ter até 3 poesias gravadas. A única restrição é que os textos devem ser de própria autoria. O registro será mixado com uma trilha sonora e entregue ao poeta.

A poesia também será publicada no canal da Registra! junto a um retrato e minibiografia produzidas pelo idealizador Miguel Salvatore. “Ao produzir conteúdo, você cria relações. A ideia surgiu em conversas com a direção que apontavam um desafio. Fazer com os recursos disponíveis um programa “de permanência” que não se resumisse a um evento”, conta Salvatore à Revista Conexão Literatura.

Sobre Miguel Salvatore

Miguel é formado em Ciências Sociais pela FFLCH-USP, com especialização em gestão cultural pela Universidade Carlos III de Madrid. Produtor e fotógrafo nas horas vagas, já trabalhou como gestor cultural no primeiro estúdio público de São Paulo, o Lab C, Centro Cultural da Juventude da Secretaria Municipal da Cultura.

Coordenou a área Artes, Ciência, Tecnologia e Sociedade do Centro Cultural da Espanha em São Paulo e foi responsável pela equipe de desenvolvimento e coordenação das equipes de formação da plataforma Mapas Culturais, hoje utilizada pelo MINC e Ministério da Cultura e Esporte do Uruguai.

De forma independente, Miguel foi sócio fundador da casa de música autoral Serralheria, sediada no bairro da Lapa, em São Paulo. É ainda membro do SP Dub Club e Dubversão Sistema de Som, que são experiências de uso dos espaços públicos com a cultura dos sistemas de som jamaicanos, há 16 anos.

Já foi coordenador da Casa da Palavra, como assessor de gabinete da Secretaria de Cultura da Prefeitura de Santo André, e agora volta para dar continuidade ao projeto Registra! Poesia.

Leia também: