Imagem do Topo

Show gratuito leva obras de Pixinguinha e Caymmi ao Ibirapuera

Por: Redação | Comunicar erro

Os alunos da Escola do Auditório sobem ao palco do Auditório Ibirapuera – Oscar Niemeyer, no sábado, 25 de maio, às 20h, para uma noite de festa. O espetáculo “Especial Escola do Auditório – Formandos 2018″ celebra a formatura de 15 jovens instrumentistas. Em diferentes formações e com regência de Nailor Proveta, a apresentação conta com participação especial dos músicos Beatriz Pacheco, Fi Maróstica, Liw Ferreira e Tatiana Parra.

Auditório do Ibirapuera
Crédito: Gabriela RassyEspetáculo acontece no Auditório do Ibirapuera

Os alunos apresentam repertório composto por canções da música brasileira, como “Naquele Tempo”, de Pixinguinha e Benedito Lacerda (com arranjo de Edson José Alves), “Samba da Minha Terra”, de Dorival Caymmi (arranjo de Nailor Proveta), “Encontros e Despedidas”, de Milton Nascimento e Fernando Brant (arranjo assinado por Debora Gurgel) e “Preciso me Encontrar”, de Antônio Candeia (arranjo de Nailor Proveta), entre outras.

Alguns veteranos e alunos ainda em curso foram convidados a tocar no espetáculo. Então confirmadas as participações de Ian Arruda, Vitor Rodrigues, Yasmin Rainho, Vanessa Larissa, Natã Santos, Pedro Teixeira, Lucas Souza, Leonardo Oliveira, Caetano Farias e Jhey Castolline.

Escola do Auditório

A Escola do Auditório, sob a gestão do Itaú Cultural desde 2011, oferece cursos de música brasileira, com duração de cinco anos, a até 170 estudantes (a partir de 12 anos de idade) da rede pública de ensino que residam no município de São Paulo. O objetivo é proporcionar uma sólida formação na área da música popular, unindo teoria e prática. Os estudantes aprendem a tocar um instrumento, desenvolvem a percepção musical e conhecem a história da música brasileira, seus estilos e seus personagens.

Dando coesão e direcionamento ao ensino, o repertório é focado em autores brasileiros, tanto nas aulas quanto nas apresentações realizadas pelos diversos grupos da Escola – Orquestra Furiosa do Auditório, Orquestra Brasileira do Auditório (OBA), Obinha e o Coro da Escola.