Virada Sustentável 2020: fique zen com programação gratuita

O maior festival de educação e mobilização para a sustentabilidade do Brasil comemora 10 anos com palestras, intervenções urbanas, cine drive-in e mais!

Por: Redação

Até 18 de outubro de 2020

Todos os dias

Atividades digitais e presenciais em SP - confira programação abaixo

O desenvolvimento sustentável nunca foi tão importante quanto agora, quando o mundo passa por transformações irreparáveis! E para despertar a consciência das pessoas surgiu a Virada Sustentável, que completa 10 anos com uma programação que mistura atrações presenciais e virtuais.

Considerado um dos maiores eventos culturais ligados à sustentabilidade no país, o festival acontece entre os dias 16 de setembro a 18 de outubro em São Paulo, Rio de Janeiro, Salvador, Fortaleza, Porto Alegre e Manaus.

Virada Sustentável 2020

Crédito: Divulgação – Site OficialFestival comemora 10 anos com palestras, instalações urbanas, projeções, performances, cine drive in e muito mais

#DicaCatraca: sempre lembre de usar a máscara de proteção, andar com álcool em gel e sair de casa somente se necessário! Caso pertença ao grupo de risco ou conviva com alguém que precise de maiores cuidados, evite passeios presenciais. A situação é séria! Vamos nos cuidar para sair desta pandemia o mais rápido possível. Combinado? ❤

Saiba o que conferir em SP!

A programação da Virada Sustentável 2020 é composta por várias intervenções urbanas nas cinco regiões da capital paulistana, fórum com bate-papos virtuais, meditação global, graffitis, mostra de performances e muito mais!

  • Fórum

Uma das atrações mais tradicionais da Virada Sustentável, o fórum é um encontro entre pesquisadores e profissionais de várias áreas, que ministram palestras sobre temas como economia circular, mudanças climáticas, meio ambiente, futuro do trabalho, diversidade e inovação social.

Forum da Virada

Crédito: DivulgaçãoAs palestras de Elza Soares, Preta Gil, Kate Raworth e William McDonough são destaques nos fóruns da Virada Sustentável

Os bate-papos são gratuitos e acontecem entre os dias 18 de setembro e 14 de outubro, por meio de lives no YouTube, com direito a tradução simultânea para o português e em Libras. Para pegar o link das conversas, é preciso se inscrever aqui no site da mostra.

Entre os convidados da 10ª edição, estão duas referências mundiais: a economista britânica Kate Raworth, criadora do conceito da “Economia Donut”, que faz sua palestra no dia 18 de setembro, às 14h; e o arquiteto William McDonough, coautor do livro “Cradle to Cradle”  (“Do Berço ao Berço”), um dos pilares do conceito de Economia Circular, que participa do bate-papo no dia 21 de setembro, às 14h.

Outras duas atrações bacanas do fórum são as cantoras Elza Soares, que fala sobre “A existência e a resistência da mulher negra” no dia 30 de setembro, às 18h; e Preta Gil, que discute o tema “Acesso Barrado: onde meu corpo não entra”, no mesmo dia, às 19h.

  • Meditação global

Em parceria com a Virada Zen, o festival celebra o Dia Mundial da Paz, no dia 21 de setembro, com uma meditação global e simultânea, com a participação de mais de 200 lideranças espirituais, professores e porta-vozes da cultura da paz.

Crédito: DivulgaçãoMais de 200 líderes espirituais e personalidades meditam juntes para celebrar o Dia Mundial da Paz

Entre os convidados estão a Monja Coen, Deva Premal & Miten, Tadashi Kadamoto, Roberto Shiniashiki, Roberto Crema (Unipaz), Ken Odonell (Brahma Kumaris Brasil), Lama Padma Samten (CEBB), Bruna Lombardi, Mariana Ferrão, Chandra Lacombe, Marcia de Luca, entre outros.

A meditação acontece às 20h e pode ser acompanhada por meio do canal de todos os envolvidos (confira aqui a lista completa de convidados e escolha com quem meditar).

  • Intervenções urbanas
Virada Sustentáve

Crédito: Divulgação – site oficialO Largo da Batata recebe a instalação “Eggcident”, do artista holandês Henk Hofstra

A programação da Virada Sustentável está recheada de intervenções urbanas em todas as regiões da cidade. Vários edifícios da metrópole recebem na noite dos dias 16 e 17 de setembro projeções em vídeo do projeto “Juntes Recriamos o Futuro”, com mensagens de várias organizações e personalidades sobre temas discutidos no evento.

Confira abaixo os endereços:
Edifício Camboriú – Av. Armando Ferrentini, 563, Aclimação
Edifício Basílio da Cunha R. Basílio da Cunha, 925, Vila Monumento
Edifício Maria Luiza – R. Cubatão, 38, Paraíso
Edifício Lota – Árvore na Alameda dos Tacaúnas, 547, Planalto Paulista
Deli Garage – R. Medeiros de Albuquerque, 325, Vila Madalena
Galeria Ribatski – R. João Ramalho, 1494, Perdizes
Edifício Cosmopolitan – Rua Helvetia, 980, Santa Cecília
Condomínio Edifício El Ombu – R. Caio Prado, 30, Vila Buarque
Rua Maria Antônia, 77, Higienópolis
Rua Augusta, 541, Consolação

Quem passar pelo Largo da Batata, em Pinheiros, entre 17 e 20 de setembro pode conferir a instalação “Eggcident”, do artista holandês Henk Hofstra, composta por esculturas gigantes de ovos fritos no chão.

Lá também acontece no mesmo período a instalação “Olha pro céu, meu Amor”, um túnel que convida os pedestres a ler frases sobre consumo consciente.

Festival de Luzes

Crédito: DivulgaçãoFestival de Luzes ocupa a Avenida Paulista entre os dias 2 e 4 de outubro

Já nossa amada Avenida Paulista recebe, de 2 a 4 de outubro, o “Festival de Luzes de São Paulo”, espetáculos cheio de cores que misturam arte, tecnologia e arquitetura. Neste ano, o tema das projeções é “Uma visão do futuro”.

jaguar parede

Crédito: Divulgação – site oficialA Jaguar Parede cria discussão sobre a importância da onça pintada

E o Minhocão ganha três grandes ocupações nos dias 17 e 18 de setembro. A “Jaguar Parede”, discute a importância da onça pintada em nosso bioma; “Eu Era Outra Selva”, de Felipe Morozini, cria uma reflexão sobre as florestas que deixamos para as gerações futuras; e “FlorestAR_devir floresta :: A vida é uma Utopia”, de Dudu Tsuda, reproduz os sons da mata.

  • Performances

Ao longo de toda a Virada Sustentável, você pode conferir uma Mostra de Performances, com artistas que discutem em seus trabalhos temáticas relacionadas ao festival.

Virada da Sustentabilidade

Crédito: Divulgação A performance “Homem Sustentável” é um dos destaques da programação

Em “Poética Paulista, por exemplo, cinco performers andam pela Avenida Paulista, entre os dias 24 a 27 de setembro, lendo um livro grande e, de suas roupas, saem poesias de Natalia Barros, Tatiana Nascimento, Arruda, Jairo Pereira e Roberta Estrela d´Alva.

Já em “Homem Sustentável”, um performer carrega em seu corpo um “Objeto Sustentável”, um mecanismo de produção de oxigênio composto por uma máscara acoplada a um recipiente com uma planta. O trabalho, que é apresentado no dia 17 de setembro, no Largo da Batata.

Confira aqui outras performances da mostra.

  • Graffitis

Vai ter girl power na Virada Sustentável, sim! No projeto “Cem Minas na Rua”, idealizado por Mariana Jorge e Mado Lopez, 22 artistas mulheres grafitam 150 metros lineares de murais na Rua Doutor Adelino Chaves, na Lapa, entre os dias 1º e 4 de outubro.

A curadoria dessa atração selecionou artistas que trabalham com diferentes estilos (letras, personagem, stencil etc.) e representam mulheres negras, periféricas, mães e pessoas trans. Tudo muito diverso. Legal, né?

Além disso, durante o festival, as Fábricas de Cultura da Brasilândia, Jaçanã e Vila Nova Cachoeirinha, na zona norte da cidade, também ganham graffitis com os temas da Amazônia e do Meio Ambiente, feitos por artistas mulheres da região.

  • Drive-in

Outra novidade na programação da Virada Sustentável é uma mostra de cine drive-in que ocupa o estacionamento do Shopping Center Norte (localizado na Travessa Casalbuono, 120, Vila Guilherme), entre os dias 7 e 12 de outubro.

Virada Sustentável

Crédito: DivugaçãoUma novidade da Virada Sustentável é uma mostra de cine drive-in

O projeto terá duas sessões gratuitas diárias, às 18h30 e às 21h, com capacidade máxima de 100 carros por dia. Para se inscrever, é preciso ficar ligade aqui no site do festival.

Entre os filmes projetados na telona estão “A Odisseia dos tontos”(2019), de Sebastián Borensztein;  “Bingo: o rei das manhãs” (2017), de Daniel Rezende; “Chorar de rir” (2019), de Toniko Melo; “Talvez uma história de amor” (2018), de Rodrigo Bernardo; “Motorrad” (2018), de Vicente Amorim; “Hebe: a estrela do Brasil”(2019), de Maurício Farias; e “Trash: a esperança vem do lixo” (2014), de Stephen Daldry e Christian Duurvoort.

Curtiu? Então, acompanhe aqui a programação completa da Virada Sustentável 2020.

Olha estas dicas para curtir sem sair de casa: