Roubos de bicicletas cometidos por menores aumentam 89% em 2 anos

O número de bicicletas furtadas ou roubadas por adolescentes na cidade de São Paulo cresceu 89% entre janeiro a maio de 2014 e o mesmo período deste ano. Houve, em dois anos, um aumento de 63 para 119 casos no período.

Isso significa dizer que, neste ano, em média, cinco bicicletas foram furtadas ou roubadas por menores a cada semana.

É o que aponta levantamento feito pelo Fiquem Sabendo com base em dados da Secretaria de Estado da Segurança Pública, do governo Geraldo Alckmin (PSDB), obtidos por meio da Lei Federal nº 12.527/2011 (Lei de Acesso à Informação).

De acordo com as informações disponibilizadas pela Secretaria da Segurança Pública, de 2014 para cá, a quantidade de roubos e furtos de bicicletas que contaram com a participação de menores cresceu progressivamente a cada acumulado de janeiro e maio (veja no infográfico abaixo).

Entre janeiro e maio deste ano, os furtos de bicicletas na cidade de São Paulo cresceram 17% na comparação com o mesmo período de 2015; os roubos de bickes aumentaram 27% no comparativo, conforme revelou reportagem do Fiquem Sabendo publicada no dia 1º deste mês. Esses índices abrangem tanto os atos infracionais cometidos por adolescentes quanto os crimes praticados por adultos.

“Um deles devia ter uns 9 anos”, diz publicitária roubada em Higienópolis

“Eram crianças. Um deles devia ter uns nove anos. Os outros dois também eram muito novos.” Essa é descrição que a publicitária Vanessa Tordino, 42 anos, faz do trio que tomou a sua bicicleta de assalto quando ela voltava do trabalho, na noite do dia 8 de abril deste ano, na região de Higienópolis, região central de São Paulo.

Ela mora no bairro e trabalha na Vila Madalena, zona oeste. O crime ocorreu pouco depois das 20h.

Vanessa pedala regularmente desde 2010. Ela conta que, no início, a bike era uma opção de lazer. Depois, passou a ser o veículo utilizado no trajeto entre a casa e o trabalho.

Segundo a publicitária, a bicicleta levada pelos menores é elétrica e foi comprada, em 2010, por R$ 2.500.

Vanessa, que já foi vítima de outros cinco assaltos, disse que, desta vez, o fato que ela mais lamenta é não poder mais pedalar com o filho, Vittorio, de quatro ano, durante os fins de semana. “Isso é o que mais dói.”

Ela não vai deixar de pedalar em São Paulo por causa do assalto, porém, ainda não comprou uma nova bicicleta.

Veja aqui a íntegra da reportagem.

Compartilhe:

Tags: #redecatraca
1 / 8
1
05:46
Os melhores tipos de música que ajudam na gravidez
A partir do sexto mês de gestação, a criança já tem audição definida. Quais são os estímulos e efeitos que as …
2
03:26
Frota reconhece uso de ‘fake news’ na eleição de Bolsonaro
Na última edição do Roda Viva, da TV Cultura, o deputado federal Alexandre Frota (PSL) revelou que sabia sobre o …
3
04:24
Jatinhos: Bolsonaro ataca Huck, mas não fala nada de Hang
Após receber críticas de Luciano Hulk, o presidente Jair Bolsonaro resolveu mostrar o financiamento que o apresentador  recebeu do BNDES …
4
04:15
Bolsonaro recuará na indicação de Eduardo para embaixada ?
O presidente Jair Bolsonaro (PSL) admite, pela primeira vez, que existe a possibilidade dele não indicar seu filho, o deputado …
5
02:29
Sequestro na Ponte Rio-Niterói termina após mais de três horas
Um homem armado entrou em um ônibus e manteve 37 reféns no início desta terça-feira, 20, na Ponte Rio-Niterói, via …
6
06:43
Após ser acusado de comunista, Dimenstein cobra provas de Hasselmann
A deputada federal Joice Hasselmann perdeu a calma nas redes sociais ao atacar o jornalista Gilberto Dimenstein, acusando-o de militante …
7
04:53
Netflix e KondZilla lançam ‘Sintonia’, da periferia para o mundo
KondZilla tem razão quando afirma: "A favela venceu". “Sintonia”, a nova série da Netflix, prova isso. A ideia original é dele …
8
04:21
Sinais que indicam problemas no estômago
Ter tosse seca pode ser um sinal que o seu estômago não vai muito bem. Hoje, o Dr. Raul Cutait, médico …