Um final de semana e duas cidades suíças

Por: Catraca Livre Comunicar erro

Essa viagem não foi nada planejada, vimos uma promoção de passagens para Basiléia, daquelas impossíveis de perder, e compramos.

Dei uma pré-pesquisada na cidade e descobri que era a terceira maior da Suíça e considerada a Capital da Cultura do país –com uns 40 museus no seu pequenino território. Além disso, a cidade é referência na indústria farmacêutica e tem como um dos moradores mais famosos Nietzsche, que foi professor na faculdade de lá.

Do maridão veio a informação de que é ali que fica uma espécie de manda-chuva de todos os bancos centrais e que por isso, o acordo de normatização dos procedimentos bancários leva o nome da cidade. E eu, conhecia a cidade pela feira de arte clássica e contemporânea que acontece todo ano ali –a ArtBasel. Muito bem, cada um na sua área compartilhando informações sobre o destino, assim que eu gosto.

Logo que chegamos, nos surpreendemos com o aeroporto que é administrado por dois países…saindo por uma porta você estará em território francês, na outra, território suíço…muito louco!! Nossa maior vontade ali era ver neve, mas já sabíamos que só por um milagre nevaria na cidade –desapontados, mas ainda curiosos para conhecer tudo, saimos para bater perna.

A cidade é cortada pelo rio Reno e de um lado fica a parte medieval e do outro a parte mais moderna e que tem uma vida noturna mais agitada. Fomos rodar na medieval e nos apaixonamos pela arquitetura romana e renascentista que vimos por ali.

Conhecemos a Câmara Municipal da cidade, um prédio renascentista muito bonito e com a fachada num colorido que chama a atenção. Tem que entrar…é cheia de detalhes. Na frente do prédio acontece uma feirinha, dessas com flores e comidinhas locais.

Conhecemos também a fonte que é famosa por suas esculturas de gelo…nessa altura já meio derretidas.

Vale conhecer também, a catedral da cidade. Construída entre 1019 e 1500, tem um estilo meio gótico meio romano. A fachada é linda, também dá para entrar e subir numa das torres –lá fomos nós!

 

A cidade é uma delícia de caminhar, cheia de ruas estreitinhas e charmosas. O dia estava bem frio, mas o sol deixou tudo mais lindo. Andamos o dia todo sem parar.

 

Basiléia, também tem um carnaval de máscaras famoso que acontece no final de fevereiro. Algumas lojas, já estavam preparadas para o evento.

 

O amor..

Voltamos mortos para o hotel, mas ainda tiramos forças para um passeio noturno. A cidade é bem vazia a noite…nosso passeio durou minutos…éramos apenas nós e alguns poucos jovens na rua…preferimos voltar e descansar.

Como eu disse para vocês, nossa ideia inicial era ver neve…e nada dela por aqui. Então decidimos pesquisar algumas cidades por perto para visitarmos no domingo, não tínhamos mais muito o que ver ali na Basiléia. Achamos Lucerne…e no dia seguinte, pegamos o trem para lá e para a neve!! Melhor coisa que fizemos.

Gente, logo no caminho, nós já morremos de amores pelas paisagens. Yes, achamos a neve e não foi pouca não!!!

    

Chegando na cidade, juro que achei que era uma cidade X no mapa, mas ai descobri que ela é considerada uma das mais bonitas da Suíça e tem muitas atrações. Não tínhamos muito tempo, íamos voltar ainda naquele dia para Londres, então nossa opção foi conhecer o monte Pilatus –foco na neve. Mas o pouco que conhecemos da cidade, na real, o visual ali de perto da estação, já deu para ver que era OOO lugar…preferia ter ido direto para lá, sorry Basiléia.

O rio e a ponte de madeira –considerada a ponte de madeira coberta mais antiga da Europa…juntos formam uma paisagem inesquecível!!

Sem neve cobrindo ela já é linda, imagina com neve…aguardem…

  

Da frente da estação de trem, pegamos o busão para Pilatus. A parte mais alta do monte estava fechada, só conseguimos ir até o restaurante…mas já valeu master!!!

 

Posso falar? Praia, sol e mar são deliciosos, lindos…amo de paixão!!!  Só que a neve cria cenários incríveis. Amei num grau que nem sei…

Siga o nosso Instagram e curta nossa página no Facebook.

Compartilhe: