Neste sábado, dia 11 de março, coletivos, movimentos, artistas, associações e projetos se unem para uma programação intensa na Casa de Referência da Mulher Tina Martins, no Santa Efigênia. O evento, chamado de ViraTina, recebe nada menos do que TREZE horas de de arte, cultura, literatura, gastronomia, artesanato, debates, graffiti, oficinas e shows, tudo com entrada Catraca Livre e o melhor: feito 100% por elas e para elas! A programação começa bem cedo, a partir das 9h e se estende até às 21h.

Entre as atividades que vão tomar conta do centro de referência, se destaca a Mesa de Thereza, onde as mulheres são convidadas para bordarem suas histórias em uma toalha que vai cobrir a mesa de café da manhã do coletivo. Por lá também vão ser ministradas oficinas de zine, dança, técnicas indígenas. O ViraTina recebe ainda as grafiteiras Zi Reis, Jaued, Fenix, Tita, Pimenta para um live graffiti nos muros da Casa Tina Martins.

1/3

Crédito da imagem: Beth Freitas

As minas vão tomar conta do Centro de Referência da Mulher Tina Martins, no ViraTina

2/3

Crédito da imagem: Beth Freitas

O Projeto Uma faz parte da programação com oficina de Hip hop dance para mulheres

3/3

Crédito da imagem: Fernanda Miranda

O evento organizado 100% por mulheres tem como objetivo promover e trocar experiências, arte e cultura, arrecadar fundos para a Casa e dar visibilidade à causa e ao trabalho de mulheres que atuam nas mais diversas áreas

  • Crédito da imagem: Beth Freitas

    1/3

    As minas vão tomar conta do Centro de Referência da Mulher Tina Martins, no ViraTina

  • Crédito da imagem: Beth Freitas

    2/3

    O Projeto Uma faz parte da programação com oficina de Hip hop dance para mulheres

  • Crédito da imagem: Fernanda Miranda

    3/3

    O evento organizado 100% por mulheres tem como objetivo promover e trocar experiências, arte e cultura, arrecadar fundos para a Casa e dar visibilidade à causa e ao trabalho de mulheres que atuam nas mais diversas áreas

O Mídia Ninja e a Associação Brasileira das Mulheres da Imagem promovem dois ensaios fotográficos durante o evento. O primeiro registra o cotidiano da casa, mostrando sua união e luta. O segundo intitulado "Retratos das Tinas" mostra as mulheres que vivem e passam pela Casa de Referência da Mulher Tina Martins. A fotógrafa Janaína Moura é responsável por outra intervenção fotográfica, realizada com retratos de mulheres. As fotos vão ser feitas por Janaína Moura, reveladas e entregues na semana seguinte. Falando em fotografia, a fotógrafa Beth Freitas é quem vai registrar o evento de forma colaborativa.

Além de toda a programação, o evento vai arrecadar de livros escritos por mulheres autoras para criar uma biblioteca no Memorial Tina Martins. Outra arrecadação do ViraTina é em dinheiro, materiais para higiene e limpeza ou alimentos não-perecíveis para o centro. Uma feira de artesanato e gastronomia é montada no evento para matar a fome de quem passar por lá, e também para reverter a verba arrecadada para a manutenção da Casa de Referência Tina Martins.

Confira a programação completa:

9h - convite para as mulheres bordarem suas histórias em uma toalha que cobrirá a grande mesa de café da manhã coletivo.

9h às 12h - Graffiti das Minas - Live de graffiti nos muros da Tina Martins com KKU, Carolina Jaued (Krol), Zi Reis, Fabiana Santana, Fenix, Tita, Wanatta Rodrigues, Pimenta, Mary e Antonia.

14h às 15h - Grudanoix - a artista visual Fab Aliceda, integrante doCidade Lúdica, promove live de colagens nos muros da Casa Tina Martins.

18h às 19h30 - Slam das Minas - Batalha de slam somente com poetisas mulheres promovido pelo Slam Clube da Luta e ColetivoZ.

19h30 às 21h - Duelo de Rimagens - experiência de encontro entre ritmo, poesia e fotografia. MCs convidadas batalham no freestyle a partir de fotografias projetadas pelo coletivo Erro99.

10h50 às 12h - "Mulheres no Hip Hop: a maternidade nas danças urbanas". Mediadoras: Luana Madhavi, Valeria Belmiro, Chris Portes e Chellz Oliveira (Coletivo MAYA).

16h30 às 18h - Roda da Cidade - primeira edição do clube aberto de estudos sobre cidades, com o tema "A mulher negra e o direito à cidade”. Organizado por Cidade Lúdica e Casa de Referência da Mulher Tina Martins.

10h às 10h50 - Oficina de Street Dance - balé e jazz ao ritmo forte do Hip Hop, com a professora Valeria Belmiro. Trabalha a criatividade, a resistência física, a coordenação motora e a liberdade de expressão. VAGAS: 15 participantes (ordem de chegada).

12h às 13h30 - Oficina de Filtro dos Sonhos e Arte Indígena - nesta oficina promovida por Luara Lobo, entraremos em contato com a história do apanhador dos sonhos e seu real significados, além de aprendermos técnicas para confecção de nossos próprios filtros.

13h30 às 15h - Dinâmicas Bambolísticas - aprenderemos a rodar e a manipular o bambolê com o corpo, buscando harmonia entre truques, movimentos e transições. Promovido pelo Bambo Líricas.

14h30 às 16h - Oficina Zine das Minas - entenderemos a importância dos zines como ferramenta empoderadora e democrática, além de criarmos nossos próprios zines por meio de colagens, desenhos e poesia explorando conhecimentos como criação, diagramação e arte final. Com coletivo ZiNas.

15h às 16h30 - Oficina de Hip hop dance - a oficina do UMA consiste em discorrer sobre o contexto no qual surgiram e se inserem as danças urbanas e introduzir os participantes no estilo Hip Hop Dance, para acessar movimentos básicos e realizar atividades que favoreçam o aprendizado e a autonomia ao dançar.

21h às 22h - Discotecagem com Pat Manoese e pocket show com Sarah Guedes e mestre de cerimônias Polly Honorato.

ViraTina

11 Mar

Sáb 11/03  das 09:00 às 22:00 

Casa de Referência da Mulher Tina Martins
Rua Paraíba, 641 Santa Efigênia Belo Horizonte - MG
Catraca Livre
add Google Agenda