Hoje, as cerejeiras se misturam com os ipês-amarelos, criando uma nova estética, um festival de cores no entorno da capital mineira, e perpetuando uma tradição japonesa. Pensando nisso, a fotógrafa Joana Moreira encontrou um ponto coincidente entre os japoneses e os mineiros e registrou a florada dos ipês-amarelos, genuínos de nossa terra, e das cerejeiras, árvores originárias do Japão que foram plantadas em Minas Gerais.

Tal confluência de culturas poderá ser apreciada durante a exposição "Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores" na Casa Fiat de Cultura. A mostra tem 34 fotografias, que ficam em cartaz de 26 de agosto a 24 de setembro, de terça a sexta, das 10h às 21h; sábados, domingos e feriados, das 10h às 18h, sempre com entrada Catraca Livre.

1/4

Crédito da imagem: Joana Moreira

"Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

2/4

Crédito da imagem: Joana Moreira

"Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

3/4

Crédito da imagem: Joana Moreira

"Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

4/4

Crédito da imagem: Joana Moreira

"Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

  • Crédito da imagem: Joana Moreira

    1/4

    "Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

  • Crédito da imagem: Joana Moreira

    2/4

    "Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

  • Crédito da imagem: Joana Moreira

    3/4

    "Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

  • Crédito da imagem: Joana Moreira

    4/4

    "Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores na Casa Fiat de Cultura"

Os cliques de Joana proporcionam, artisticamente, um encontro entre essas duas árvores, que geram flores delicadas e vibrantes, capazes de chamar a atenção do mais desatento observador. As cerejeiras complementam a beleza dos ipês-amarelos e, por meio das fotografias de Joana, trazem uma reflexão sobre como esse intercâmbio cultural é capaz de enriquecer lugares e contribuir para a qualidade de vida de uma comunidade.

O responsável por fazer com que essas duas espécies de árvores dividam o tempo e o espaço na paisagem mineira é  Haruji Miura, ou Sr. Miura, como é conhecido. Filho de japoneses, ele sempre morou no Brasil, mas trouxe do Japão, há 40 anos, as sementes das árvores, que são cuidadosamente tratadas por ele até hoje.

Jás os ipês surgiram na exposição como uma forma de fusão entre as árvores e flores de culturas tão diferentes. Representam Minas Gerais recebendo o japonês que há 40 anos espalha sementes de cerejeiras pela Região Metropolitana de Belo Horizonte como agradecimento pela recepção que ele teve em nossa terra.


Exposições para visitar com entrada Catraca Livre

Hanami/Mbotyra epiak: um olhar sobre flores

26 Ago
a
24 Set

De 26/08 a 24/09:   Terças,  Quartas,  Quintas e  Sextas das 10:00 às 21:00  Sábados e  Domingos das 10:00 às 18:00

Casa Fiat de Cultura
Praça da Liberdade, 10 Funcionários Belo Horizonte - MG (31) 3289-8900
Catraca Livre