Indignados com uma lei que proíbe a circulação de bicicletas em parques da capital mineira, os coletivos BH em Ciclo, Nossa BH, Piseagrama, Bike Anjo e Ciclovida resolveram se unir para tentar modificar essa norma. Eles estão coletando assinaturas em uma petição online que será encaminhada à Câmara Municipal, questionando o funcionamento técnico dessa medida.

Ciclovia - Prefeitura de Belo Horizonte

Créditos: Ciclovia - Prefeitura de Belo Horizonte

Petição ainda precisa de 420 assinaturas para ser entregue na Câmara Municipal

O descontentamento dos ciclistas com a falta de segurança para transitar nas ruas de Belo Horizonte não é novo. Com a proposta de prevenir acidentes entre ciclistas e pedestres, a Lei Municipal nº 10.285, de 2011, permite somente que bicicletas de aro 12, 14 e 16 – indicadas para crianças de até 12 anos – circulem nos parques.

Nesse mesmo ano, a Prefeitura anunciou a meta de implantar 200 quilômetros de ciclovias. Os grupos alegam que esse objetivo não foi cumprido e que eles já estão dialogando com o órgão público para liberar as bikes maiores há dois anos.

A gota d’água da questão foi a inauguração de uma ciclovia dentro do parque Municipal Américo Renné Gianneti, no dia 12 de outubro, que só pode ser usada por crianças de até 12 anos.

Outras propostas do abaixo assinado são: a ligação das ciclovias da cidade ao Parque Municipal; a construção de novas vias para ciclistas; a liberação do uso de skates, patins e outros veículos nos parques; e a sinalização do passeio da Avenida dos Andradas. Confira aqui os outros itens da petição online.