A Biblioteca Pública do Amazonas foi criada pela Assembléia Legislativa Provincial, através da Lei n. 205 de 17 de maio de 1970 presidida por Ramos Ferreira.

Inicialmente fora instalada em uma das salas do pavimento superior do velho sobrado situado a Travessa da Imperatriz, onde fincionava o Liceu Amazonense, hoje Colégio Dom Pedro II.  Estimava-se em 1.200 volumes o seu acervo bibliográfico.

Em 1883, sob a autorização diocesana de Macedo Costa, foi transferida juntamente com o acervo da Diretoria da Instrução Pública,  para o consistório do lado oriental da Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição. A 25 de março do mesmo ano foi fundada a Biblioteca Púbica Provincial, com um acervo estimado de 3.000 volumes.