Onde antigamente se extraia pedra e pó de brita para pavimentar a cidade, está hoje o espaço cultural Paulo Leminski e a Ópera de Arame, formando o Parque das Pedreiras, um dos pontos turísticos mais visitados de Curitiba.

Localizada no Bairro Pilarzinho, a antiga pedreira municipal transformou-se em espaço cultural no dia 24 de agosto de 1989, com a apresentação do espetáculo “Parceiros de Paulo Leminski”. O evento integrava o programa “Perhappiness”, criado pela Fundação Cultural de Curitiba para homenagear o poeta, escritor, músico, compositor e publicitário curitibano Paulo Leminski, falecido dois meses antes, em 7 de junho de 1989.

O espaço ocupa uma área ao ar livre de 110 mil m2, com capacidade para 26 mil pessoas, palco coberto, camarins, lago, heliporto, estacionamento privativo para artistas e equipes de produção, sala para ambulatório e área para convidados especiais. O palco tem 10 m de altura, 18 m de largura e 13,8 m de profundidade.