Causando
Causando

Causando

Quantas mortes são aceitáveis?, questiona campanha

Campanha canadense busca sensibilizar para reduzir o número de mortes nas estradas

Quantas mortes você acha que são aceitáveis em uma determinada situação? Uma organização do governo de Victória, no Canadá, fez essa pergunta.

Se 249 pessoas morreram nas estradas em um ano. Quanto seria aceitável? Essa questão foi apresentada a um morador da região canadense.

Assista abaixo qual foi a resposta dele.

Catraca Livre criou o projeto Causando, apoiado pelo Carrefour, para mostrar como as marcas desenvolvem e assumem causas.

No vídeo, o homem fala em 70. Até que, do nada, as sete dezenas de pessoas aparecem, incluindo sua família.

A peça faz parte da campanha Towards Zero (rumo a zero), da Comissão de Acidentes de Transporte (TAC) da cidade de Victória, capital da Colúmbia Britânica.

Campanha Towards Zero
Crédito: Reprodução/YouTubeCampanha usa família para mostrar que nenhuma morte é tolerável

A comissão é uma organização governamental que paga por tratamentos e benefícios de pessoas acidentadas em veículos e promove a segurança nas estradas.

Segundo a organização, “no coração da campanha está a crença de que a saúde humana é fundamental para todo o restante”.

A TAC reconhece que todas as pessoas cometem erros. “Mas, quando erros acontecem em nossas estradas, eles podem custar nossas vidas ou causar ferimentos graves.”

E convoca a fazer, em um esforço colaborativo, a mudança que pode construir um sistema mais seguro para todos.

Campanha Towards Zero
Crédito: Reprodução/YouTube“Zero. O único número que deveríamos aceitar”, diz o texto

A participação dos cidadãos inclui ter comportamentos seguros, como não mandar mensagens enquanto dirige e não beber álcool antes de pegar o carro. Manter os veículos em ordem e com boa conservação faz parte do pacote.

O governo também tem sua tarefa, além de conscientizar a população. Sua missão, sob a ótica da campanha, é oferecer infraestrutura e segurança nas vias públicas.

Outras peças fazem parte da Towards Zero de Victória. Nessa abaixo, a pergunta é: “Quantas mães, pais, irmãs, irmãos, amigos, avós, tios e primos devem morrer em nossas estradas neste ano?”

Vidas demais foram perdidas no ano passado é a resposta. “Cabe a todos nós chegar a zero.”

Compartilhe: