Últimas notícias:

Loading...

Abraham Weintraub ganha título de ‘persona non grata’ da Câmara do DF

Na polêmica reunião ministerial de 22 de abril, ex-ministro da Educação chamou Brasília de "porcaria" e "cancro" de "corrupção"

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O ex-ministro da Educação Abraham Weintraub recebeu na noite da última quarta-feira, 12, o título de ‘persona non grata’ da Câmara Legislativa do Distrito Federal.

A moção de repúdio foi em razão das ofensas proferidas por Weintraub contra a capital federal durante reunião ministerial realizada em 22 de abril.

Abraham Weintraub
Crédito: Marcelo Camargo/Agência BrasilEx-ministro da Educação Abraham Weintraub virou ‘persona non grata’ em Brasília

A iniciativa do deputado distrital Chico Vigilante (PT) foi aprovada por unanimidade.

No documento, o político petista cita “notória incompetência na condução das políticas educacionais” e “completa falta de educação e de respeito à democracia e às instituições”.

“Olha, a capital do 3º milênio, marco arquitetônico, civilizatório e cultural do Brasil, idealizada por pessoas como Juscelino Kubitschek e Oscar Niemeyer, dentre outros, não poderia em hipótese alguma tolerar uma pessoa como Weintraub como ministro nesta cidade. Ele desrespeitou todos nós quando falou mal de Brasília”, disse o deputado Chico Vigilante.

Antes de Weintraub, a Câmara Legislativa do Distrito Federal havia considerado “personas non gratas” o ditador chileno Augusto Pinochet (1998), o embaixador canadense Jean Pierre Juneau (2001) e o ex-presindente dos EUA George W. Bush (2003).

Na reunião ministerial de 22 de abril, o ex-ministro taxa a capital como “porcaria” e um “cancro” de “corrupção”. O encontro culminou com a saída do ex-ministro Sergio Moro do governo Bolsonaro.

Compartilhe: