CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Acusado de feminicídio pagou R$ 150 para homem ocultar cadáver

O ex-marido não aceitava o término do relacionamento

Por: Redação

O principal suspeito do assassinato da cabeleireira Carine Alves Lobo, de 29 anos, Evânio Oliveira Santos, ex-marido da vítima, teria pago R$ 150 a outro homem, conhecido como Luizinho, para ocultar o corpo de Carine.

Ela foi encontrada estrangulada no Dia Internacional da Mulher, em Padre Miguel, na Zona Oeste do Rio. Evânio, que estava em liberdade condicional, não aceitava o fim do relacionamento.

Segundo informações do jornal “Extra”, ele foi preso e autuado em flagrante pela delegada Fernanda Noedem, da Delegacia de Homicídios da Capital. O ex-companheiro confessou o crime e possui antecedentes de violência doméstica.

A cabeleireira tinha dois salões de beleza e morava em Senador Camará, também na Zona Oeste do Rio. O corpo foi encontrado dentro de um carro enrolado num lençol.

Feminicídio

Desde 2015 existe uma lei que considera o feminicídio crime hediondo com pena de 12 a 30 anos de prisão. Feminicídio é o homicídio de mulheres como crime hediondo quando envolve menosprezo ou discriminação à condição de mulher e violência doméstica e familiar. A lei define feminicídio como “o assassinato de uma mulher cometido por razões da condição de sexo feminino”, e a pena prevista para o homicídio qualificado é de reclusão de 12 a 30 anos.

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.