Advogado recupera R$ 80 mil que havia esquecido no metrô

Funcionário do MetrôRio encontrou envelope com 15 cheques e o entregou à seção de achados e perdidos

Por: Redação
Ouça este conteúdo

Atender ao celular na hora errada pode ser um péssimo negócio. Por outro lado, pode mostrar também que existem muitas pessoas éticas por aí – e outras com uma sorte danada. Caso do advogado que recuperou R$ 80 mil que havia esquecido no metrô.

Luiz Roberto Caetano recuperou os cheques
Crédito: Divulgação Luiz Roberto Caetano recuperou os cheques

O celular de Luiz Roberto Caetano, de 64 anos, tocou quando as portas do vagão do metrô estavam se abrindo, na Estação Jardim Oceânico, Barra da Tijuca, zona oeste do Rio.

Ele atendeu à ligação. Mas deixou para trás um envelope com 15 cheques que, no total, somavam R$ 80 mil.

Ele conta que tentou voltar. Mas o trem já havia partido. E, com ele, os R$ 80 mil que havia esquecido no metrô.

Isso aconteceu em meados de julho. Os cheques pertenciam a um cliente de Luiz.

O advogado então escreveu um e-mail para o serviço de achados e perdidos do MetrôRio.

Dois dias depois, recebeu a resposta: o envelope havia sido encontrado por um funcionário do metrô.

Luiz só pôde pegar o envelope no dia 3 deste mês, na Estação Carioca, por conta da pandemia.

E contou que sabia que esse tipo de prova de honestidade acontece em Londres. Mas, tendo ocorrido desta vez em solo brasileiro, fez com que chegasse à conclusão de que “alguma coisa nesse país funciona”.

O MetrôRio, por sua vez, comunicou que nunca antes tinha feito uma devolução de um valor tão alto.

Sorte do advogado que recuperou R$ 80 mil no metrô. E a ética também agradece.