Afinal, o que é violência doméstica e estupro?

Vídeo lyric da Elza Soares explica o que fazer nestes casos. Escuta só!

Nós mulheres sabemos muito bem o que estas duas palavras significam em nossas vidas: sofrimento, dor, raiva, violência, baixa auto-estima, e mais um monte de outros sentimentos que podemos listar infinitamente. Violência doméstica e estupro são só duas situações que afetam a vida de muitas mulheres; só no Brasil, a cada 11 minutos, uma mulher é estuprada*. Sim, isso é só um dos diversos fatos reais que acontecem todos os dias. Entender o que estes termos significam juridicamente pode ser uma das formas para mudar esta realidade.

E para ajudar neste entendimento e luta por uma mudança real, a música pode ser uma ótima aliada! E ninguém melhor do que ELA,  a musa inspiradora, Elza Soares.  Na música “Maria da Vila Matilde”, a cantora expõe um caso de violência doméstica e dá a dica: ligue 180 e busque informações! A mulher e qualquer outra pessoa que presencie ou saiba deste tipo de caso pode denunciar.

Sente só e saia cantando para que outras mulheres saibam dos seus direitos!

O #imaginavc em seu novo conteúdo #DonasDeSi teve a participação da Ana Paula Braga, advogada que recentemente abriu um escritório de advocacia para mulheres, especializado em direito das mulheres e desigualdade de gênero com uma equipe formado por mulheres e voltada para mulheres.  Junto com o #imaginavc, elas trouxeram a visão dos nossos direitos e como devemos agir em caso de violência sexual e doméstica, estupro e outras situações que nos atingem diretamente. Olha só tudo que construímos juntas \o/

Baixe o KIT ATIVADOR e multiplique essas ideias pelas ruas da sua cidade! Cole os lambes-lambes com os 10 fatos sobre realidade das mulheres no Brasil, democratize o acesso destas informações e juntos vamos mudar esta realidade!

SOBRE O IMAGINA.VC

IMAGINA.VC é um espaço de produção de conteúdo colaborativo onde nos aprofundamos coletivamente em temas e assuntos relevantes para nós como sociedade. Neste quarto conteúdo autoral e independente, mais de 50 pessoas disponibilizaram voluntariamente seu tempo e habilidades para construir formas criativas de dialogar sobre como podemos desnaturalizar essa cultura da diferença, na qual mulheres ainda são inferiorizadas perante o homem, como também aproximar o assunto de mais pessoas e estimular atitudes que acelerem a desconstrução dessa realidade.

O processo de construção do IMAGINA.VC é todo colaborativo, intenso e transformador. Misturamos pessoas para somar diferentes olhares e experiências, durante 7 dias de imersão presencial e online. Um projeto autoral e independente do Imagina Coletivo, que ganhou vida graças a 433 apoiadores, por meio de financiamento coletivo.

Compartilhe: