CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Amigos de escola montam banda rock

Por: Redação
arquivo pessoal
Banda foi formada na escola

Matéria escrita por Caio Dib, aluno do 3º ano do ensino médio do Colégio Bandeirantes – dib.caio@yahoo.com

Montar uma banda é fácil. Já montar uma banda com um projeto sério é mais complicado. A Viti744 participou do Laboratório Catraca e contou um pouco de seu projeto musical, que já acumula um show, duas músicas de autoria própria, seis gravações e muita dedicação.

A banda é formada por três integrantes do primeiro colegial do Bandeirantes. Vitor é guitarrista e vocal, Purê também canta e toca baixo e Caio é o baterista. O grupo começou no ano passado, com a expectativa de participar do festival de músicas do Colégio Bandeirantes, o EMACB. No entanto, a Viti744 pretente seguir firme depois do show, e parece que está conseguindo atingir seu objetivo.

Muitas outras bandas começam como a Viti744: três ou quatro amigos se juntam para tocar em um show. Todas as sexta-feiras, depois das aulas, vários jovens saem da escola com guitarras nas costas e baquetas na mochila para ensaiar. O que faz algumas dessas bandas terem sucesso e outras não?

A união entre os integrantes é o ponto principal do sucesso. Ao responder à pergunta de como tinha surgido a nova música da banda, Victor diz: “ Eu tive primeiro a idéia sozinho, mas agora a gente está juntando as idéias de todos os integrantes para ficar uma música com sentido, porque afinal somos uma banda”.

Confira a entrevista:

[audio:https://catracalivre.com.br/wp-content/uploads/2008/11/caio-editado.mp3]

Outro ponto importante é o auxílio de alguma pessoa que entenda de música. Vitor é filho do músico Ulisses Rocha. “O Ulisses me ajudou bastante com a parte da bateria, se não fosse por ele, seria bem mais dificil criar a música”, diz Caio. Purê, o baixista, também reconhece como importante o apoio que seu pai e o de Vitor deram à banda.

Além dos aspectos técnicos, Ulisses ajudou os garotos a se organizarem. “O meu pai acompanhou nossos primeiros ensaios. Desde o primeiro dia, ele nos ajudou a manter tudo organizado”, diz Vitor. Essa organização vai desde a escolha das músicas passa pelas horas de estudo, chega a hora do show e é fundamental para a prosperidade da banda. Parece que tudo isso dá certo, pois o show no EMACB aconteceu dia 19/10 e foi um sucesso!

Compartilhe:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.