Aos Fatos estreia robô no Twitter para combater fake news

Desenvolvimento da tecnologia foi possível graças a uma premiação do Projeto ReVer patrocinado pela Catraca Livre

Por: Aos Fatos | Comunicar erro

Sob a premissa de que todas as pessoas expostas a desinformação também merecem ter acesso a informação verificada, Aos Fatos desenvolveu a robô para o Twitter @fatimabot. Em fase de testes na plataforma desde junho, o capítulo para o Twitter do projeto Fátima entra no ar para valer nesta quarta-feira, 18, para atuar durante o período eleitoral brasileiro no combate às notícias falsas.

Mensagem do Twitter avisa usuário que notícia compartilhada é falsa
Crédito: Reprodução/TwitterUsuários do Twitter serão notificados ao compartilharem notícias falsas

O aplicativo foi idealizado pelo jornalista Pedro Burgos, ICFJ Knight Fellow e fundador do Impacto.jor, projeto apoiado pelo Google News Lab do qual Aos Fatos também é entusiasta. @fatimabot sincroniza um banco de notícias falsas ou distorcidas já checadas pela equipe editorial do Aos Fatos. De posse dos links desse material, a robô mapeia no Twitter a cada 15 minutos posts com links para essas informações falsas ou distorcidas e, ao encontrá-los, dispara uma resposta para o perfil que compartilhou desinformação com o link para a informação correta: a checagem do Aos Fatos. Desse modo, todos aqueles usuários do Twitter que foram expostos a uma informação falsa também terão acesso à informação verificada.

Os dados do tweet serão gravados em um banco de dados, de modo a ser possível saber quantas pessoas compartilharam o link com a informação falsa ou distorcida e quantas clicaram em cada checagem. O bot prioriza pessoas com mais seguidores, para maximizar o impacto sem ser spammer e sem interagir com bots mal-intencionados.

A iniciativa, mesmo em fase de teste, já tem resultados relevantes. Até esta quarta-feira (18), @fatimabot havia detectado, ao longo de um mês, a distribuição de 881 links com notícias falsas ou distorcidas. Quase 500 alertas foram emitidos. Sem qualquer alarde, os links oferecidos por @fatimabot para as checagens foram acessados 540 vezes. Ao menos 30 usuários deletaram o tweet com a informação falsa como resultado do alerta emitido pela robô.

A ideia, nos próximos meses, é aumentar a capacidade de distribuição da robô. Isso significa que Aos Fatos fará mais checagens de notícias falsas ou distorcidas, sobretudo de assuntos que já estão viralizando nas redes sociais abertas, como o próprio Twitter e o Facebook. Em uma segunda fase, ainda sem previsão para ser iniciada, @fatimabot também conseguirá detectar tweets de políticos cujo conteúdo já foi checado por Aos Fatos. Assim, também responderá ao dono daquela informação e a quem compartilhou seu tweet com a informação corrigida.

O desenvolvimento da @fatimabot foi possível graças a uma premiação do Projeto ReVer (Rede da Verdade), patrocinado pela Catraca Livre em parceria com o Instituto SEB de Educação e apoio da Microsoft.

Robô Fátima ganha R$ 100 mil para detectar mentiras na internet

Compartilhe: