CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Argentina retira restrições para homossexuais doarem sangue

Por: Redação

Depois de uma década de luta da comunidade LGBT, a Argentina retirou a proibição para homossexuais e bissexuais doarem sangue no país. Com a mudança e o fim das restrições, passam a ser priorizados o estado de saúde e as condições clínicas do doador, e não mais sua orientação sexual.

A decisão, aprovada na semana passada, coloca a Argentina ao lado de países como México, Cuba, Peru, que acabaram com as proibições para que homossexuais sejam doadores. No Brasil, os gays e bissexuais são considerados pessoas com “comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis”. A medida vigente, adotada na década de 1980, surgiu no auge da epidemia de AIDS.

Reprodução/Getty Images
Hoje, cerca de 50 países ao redor do mundo proíbem gays de doarem sangue

Segundo o Ministério da Saúde da Argentina, com o fim das restrições, o sistema nacional de doação de sangue do país ficará mais “seguro, solidário e inclusivo”, além de acabar com a discriminação institucional contra a comunidade LGBT.

Em Buenos Aires, as regras para doar sangue já haviam sido alteradas em julho, quando foi eliminado o pedido de dados sobre a identidade de gênero, vida pessoal ou sexual dos doadores. Hoje, cerca de 50 países ao redor do mundo ainda proíbem gays de doarem sangue.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.