Publicidade

Informar

Assessora de Marielle Franco deixa o Brasil com o marido

Mulher está com medo de represálias

Por: Redação | Comunicar erro
...
Publicidade
Marielle Franco, assassinada brutalmente no Rio

A assessora que testemunhou o assassinato de Marielle Franco (PSOL), no dia 14 de março – no Rio de Janeiro –, deixou o Brasil nos últimos dias por segurança.

A profissional saiu do País junto com o seu marido e continua com o nome mantido em sigilo, de acordo com o “G1”.

A mulher estava ao lado da vereadora no momento em que quatro tiros atingiram e mataram a parlamentar e o motorista Anderson Gomes.

Dias após o crime, a testemunha concedeu entrevista ao “Fantástico” e se mostrou indignada com a tragédia: “A coisa de sobrevivente me marcou muito. Porque eu queria a Marielle viva. Porque eu queria o Anderson vivo. Porque sobreviver é uma coisa muito cruel. Por que eu preciso sobreviver? Que coisa horrenda é essa? Que violência é essa?”.

Neste sábado completa um mês da morte de Marielle e Anderson. No entanto, até o momento, as investigações sobre o caso não apontaram culpados. Para marcar os 30 dias do crime, ações foram organizadas em todo o País.

Em nota, a Anistia Internacional cobrou punição para os mandantes e os assassinos. “A sociedade precisa saber quem matou Marielle e por quê. A cada dia que passa e este caso permanece sem respostas, o risco e ameaças em torno dos defensores e defensoras de direitos humanos aumentam”, disse Jurema Werneck, diretora-executiva da instituição.

Leia também:

Compartilhe:

Publicidade
Publicidade

Museu de Anatomia Humana da USP exibe peças que ensina como o seu corpo funciona

Cereja Flor: O lugar das taças de sorvetes gigantes em São Paulo

Fondue taiwanês é a próxima delícia que você tem de provar

Médica tira dúvidas sobre anticoncepcional

Refugiados se tornaram microempreendedores em um lava-rápido em São Paulo

Publicidade