Últimas notícias:

Loading...

Ativistas formam brigadas de primeiros socorros e ponto de apoio para ato contra aumento da passagem em São Paulo

Por: Redação
reprodução
O Studio Dama e a Casa do Mancha servem de apoio aos feridos

Após os episódios de abuso policial vivenciados na noite da última quinta, 13, com centenas de feridos, ativistas da cidade se organizaram para levar primeiros socorros e ajudar a manter a calma entre os participantes do ato de hoje pela revogação do aumento de R$ 0,20 nas tarifas de transporte público marcado para o Largo da Batata às 17h. Para mais informações clique aqui.

O abrigo está localizado no Studio Dama, o endereço é Rua Ferreira de Araújo, 1056, em pinheiros. Veja no Mapa.

A iniciativa de formar brigadas de atendimento tem por objetivo socorrer pessoas durante o protesto em caso de incidentes, uso de bombas de gás lacrimogênio e/ou spray de pimenta e ferimentos por balas de borracha. Será prestado um primeiro atendimento inloco por pelo menos 6 equipes móveis formadas por médicos, estudantes de medicina, fotógrafos e apoiadores que circularão pela manifestação, além de um ponto de apoio fixo para pessoas que precisarem de abrigo.

O grupo também mapeou formas de remover eventuais feridos graves para hospitais próximos acionando ambulâncias. O material que será utilizado nos primeiros socorros (vinagre, solução de maalox com água, curativos, soro, entre outras substâncias) está sendo comprado com doações.

Apesar de não ter capacidade de cuidar de ocorrências graves, a idéia é auxiliar no trabalho humanitário e na manutenção da calma de todos durante o ato. Sejam eles manifestantes, transeuntes ou policiais precisando de ajuda. Participantes desta iniciativa que estiveram nos atos anteriores constataram a ausência total de ambulâncias, ambulatórios e pontos de apoio na região das manifestações.

O grupo de ativistas voluntários de saúde e pacificação, com cerca de 80 pessoas das mais variadas áreas e formações, não tem nome nem logo porque foi formado em poucos dias em meio ao momento único que vive a sociedade de São Paulo. Para ajudar a repercutir a manifestação e o trabalho das brigadas, uma base de mídia foi montada para alimentar diversos canais online com informações úteis e imagens em tempo real.

“Estamos solidários ao Movimento Passe Livre e apoiamos a mobilização pela redução da tarifa. Mais importante, desejamos sinceramente que a manifestação aconteça de forma pacífica e, principalmente, que a PM não atue de forma violenta e arbitrária como vem acontecendo nas manifestações por todo os país. Que nossos kits de primeiros socorros quase não sejam utilizados e que as garrafas de vinagre permaneçam fechadas. Que nosso trabalho humanitário seja apenas participar pacificamente de um protesto legítimo em pleno Estado de direito” – afirmam os participantes da iniciativa.

A Casa do Mancha na Rua Filipe de Alcaçova na Vila Madalena servirão como base para comunicação e apoio aos feridos. Veja a página do facebook.

Compartilhe: