Atriz Taís Araújo usa redes sociais para combater preconceito

Por: Redação | Comunicar erro
Reprodução / Instagram / @taisdeverdade
A atriz conta em entrevista que usa as redes sociais para combater o preconceito

Aos 38 anos e uma referência de mulher negra, a atriz Taís Araújo concedeu entrevista ao Caderno Ela, do Jornal o Globo e conversou sobre o papel do negro e da mulher na sociedade. A atriz, casada com o também ator Lázaro Ramos, também falou sobre como usa as redes sociais para combater o preconceito.

O casal é considerado um dos mais bem-sucedidos e engajados do show business brasileiro. “Representamos uma parcela do Brasil que é muito subjugada o tempo inteiro. É importante para nós, como população negra, estarmos num lugar de prestígio”, afirma a atriz.

Atualmente, a atriz atua ao lado do marido na peça teatral “O topo da montanha”, último dia da vida de Martin Luther King, um dos maiores nomes da campanha pelos direitos civis nos EUA, assassinado em 1968, no auge da luta; e no programa da TV Globo “Mister Brau”, que aborda a ascensão social de um casal de negros.

Ambos os trabalhos têm temática social e passam mensagens de caráter político, mas a atriz defende que as redes sociais são mesmo o grande espaço para defender sem limites de roteiros ou contratos as causas que defende, misturando desabafos e piadas sobre si mesma.

“Quando criei o Instagram, pensei: o que representa um artista? Antigamente, praticava-se o distanciamento. Isso caducou. A Internet chegou para juntar todo mundo”, lança a atriz, que acredita que as conexões estabelecidas pelas redes sociais tornam as discussões sobre questões raciais e de gênero no Brasil mais aprofundadas. O perfil da atriz na rede possui mais de 3,5 milhões de seguidores.

Um dos exemplos de postagem política da atriz no Instagram:

Na entrevista, Taís Araújo revela ainda enxergar na ficção o âmago das questões que afligem as pessoas quem têm a mesma cor de pele, independente de suas origens. “Independentemente da origem, existe um sofrimento que é nosso. Meu, que fui criada na Barra, e da menina da favela da Maré. Ela tem uma vida muito mais difícil, claro. Há um abismo entre nós, mas nos encontramos na dor”, explica.

“Eu me tornei negra”, revela Taís. “A gente nasce neste país para tentar ser outra coisa, o que somos não é aceito. Não vê as meninas alisando o cabelo?”, lamenta. Além das questões negras, atriz também se assume feminista. “Existe um pudor, mas as coisas têm nomes para serem ditos. Sou feminista e acho que sempre fui”, assume ela, que sempre discutiu temas relacionados a racismo e feminismo.

Confira a matéria completa

  • Leia mais:

Compartilhe:

1 / 8
1
06:25
VazaJato: Moro chama integrantes do MBL de tontos e depois se desculpa
Em áudio publicado pelo perfil do Movimento Brasil Livre no Instagram o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, …
2
02:42
STF adia julgamento que pode tirar Lula da cadeia
O Supremo Tribunal Federal (STF) resolveu adiar o julgamento do pedido de liberdade do ex-presidente Lula, que estava previsto para …
3
02:20
Novas regras para o uso de patinetes elétricas em SP
A prefeitura de São Paulo definiu novas regras para o uso de patinetes elétricas compartilhadas na cidade. Entre as  determinações …
4
08:30
Intercept: os principais pontos do depoimento de Moro no Senado
O ministro da Justiça, Sergio Moro, prestou esclarecimentos em audiência na CCJ (Comissão de Constituição e Justiça do Senado) sobre …
5
04:04
E se Carlos Bolsonaro fosse gay?
O ex-deputado Jean Wyllys fez uma série de posts em sua rede social apontando que Carlos Bolsonaro, o filho 02 …
6
03:02
Empresas usaram disparos no WhatsApp durante eleição de Bolsonaro
Uma reportagem publicada pela Folha de S. Paulo mostra que empresas brasileiras contrataram uma agência de marketing na Espanha para …
7
01:49
Senado diz não e derruba o decreto de armas de Bolsonaro
O Senado votou na terça-feira, 18, o parecer que pede pela suspensão dos decretos que flexibilizam o porte e a …
8
03:54
Bancada do PSL passa vergonha ao convocar e desconvocar Glen Greenwald
O deputado federal Daniel Silveira (PSL-RJ) apresentou na quarta-feira, dia 12, um requerimento na Comissão de Segurança Pública da Câmara …