Barack Obama apoia petição que pede o fim da ‘cura gay’ nos Estados Unidos

Iniciada há três meses, petição com mais de 120 mil assinaturas pede o fim de terapias de recuperação de homossexuais e transgêneros

Por: Redação | Comunicar erro

Em apoio a uma petição on-line que pede o fim do tratamento de conversão de homossexuais e transgêneros nos Estados Unidos, o presidente Barack Obama reforçou a campanha que já conta com cerca de 120 mil assinaturas. A mobilização foi inspirada na morte da jovem Leelah Alcorn, transgênero de 17 anos que cometeu suicídio em dezembro.

Em nota emitida pela assessoria da Casa Branca, justificou “Partilhamos da preocupação a respeito dos efeitos devastadores sobre as vidas de trangêneros, gays, lésbicas e bissexuais. É parte de nossa missão proteger a juventude americana, esse administração apoia os esforços para banir o uso da terapia de conversão para menores”.

Proibido em alguns estados como Califórnia e Nova Jersey, o tratamento ainda é permitido em regiões mais conservadores do país, a exemplo de Oklahoma. Normalmente, o método recebe apoio, sobretudo, de grupos religiosos e setores do congresso.

Reprodução
Crédito: Jack EnglishCena do filme ‘O Jogo da Imitação’ que retrata a história do matemático Alex Turing. Condenado por sua sexualidade, foi submetido ao processo de castração química. Se suicidou em 1954

Da lobotomia ao eletrochoque: os diferentes métodos da “cura gay”

Em meio a inúmeros métodos que buscaram alterar a sexualidade nos últimos 100 anos, apenas em 1990 a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade de sua lista de doenças mentais.

Na desesperadora e retrógrada concepção de transformar a orientação sexual de pessoas em todo mundo, incontáveis métodos foram testados ao longo dos séculos 19 e 20. Entre eles: castração, vasectomia, lobotomia, outros baseados em substâncias como o tratamento hormonal, estimulantes sexuais e antidepressivos sexuais, além de eletrochoque e até mesmo hipnose.

Sexo forçado com prostitutas e a castração na Alemanha nazista

Durante os anos da Alemanha nazista, Hitler e sua turma lidaram com a questão da homossexualidade a partir de tratamentos hormonais e até relações sexuais forçadas com prostitutas. Na época, o Terceiro Reich buscava a recuperação de indivíduos homoafetivos para retomar a reprodução da população ariana. Sem os resultados que esperavam, passaram submeter a população gay à terapias de castração.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:05
Bolsonaro dá tiro no pé ao nomear Eduardo para embaixada
O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender a nomeação de seu filho, Eduardo Bolsonaro, para a embaixada do Brasil nos …
2
02:31
Deltan usou Lava Jato para pedir férias de graça no Beach Park
Novos diálogos divulgados pelo jornal Folha de S. Paulo em parceria com o site The Intercept Brasil mostram que o …
3
02:09
Maioria reprova mudanças para o trânsito propostas por Bolsonaro
De acordo com uma pesquisa Datafolha, divulgada neste domingo, dia 14, a maioria da população reprova o projeto de lei …
4
02:00
Jair Bolsonaro volta a defender filho Eduardo na embaixada nos EUA
Alvo de críticas desde a última semana por indicar Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) para a embaixada do Brasil nos Estados Unidos, …
5
04:13
Eduardo Bolsonaro ganha bolsa embaixada de seu pai
O presidente Jair Bolsonaro disse em entrevista que pretende indicar seu filho, o deputado federal Eduardo Bolsonaro, como embaixador do …
6
06:27
Previdência: entenda como pode ficar a sua aposentadoria
A Câmara dos Deputados aprovou com 379 votos o texto-base da reforma da Previdência. No entanto, a proposta ainda pode …
7
01:58
Desastre na Bahia: Barragem se rompe e moradores deixam suas casas
Uma barragem se rompeu na cidade de Pedro Alexandre, a 435 quilômetros de Salvador, na Bahia, na manhã desta quinta-feira, …
8
16:59
Glenn no Senado: confira os principais momentos do depoimento
O jornalista Glenn Greenwald, editor do portal The Intercept Brasil, foi ao Senado prestar esclarecimento sobre o vazamento das mensagens …