Bloco de Carnaval em São Paulo faz apologia à tortura e repressão

Embora tenha um evento no Facebook, o bloco não está no calendário oficial da Prefeitura de São Paulo

Por: Redação | Comunicar erro
A imagem de capa do bloco destaca uma foto do ex-coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra

Um grupo chamado “Direita São Paulo” lançou um suposto bloco de Carnaval em São Paulo que viola os direitos humanos e faz apologia à tortura. O nome do evento, “Bloco Porão do DOPS”, é uma referência ao Departamento de Ordem e Política Social, órgão do período da Ditadura Militar responsável pela repressão aos ativistas contrários ao regime político instaurado no país em 1964.

Segundo o evento, o bloco é direcionado a todos os “anticomunistas” da cidade e a imagem de capa destaca uma foto de Carlos Alberto Brilhante Ustra, ex-coronel do Exército brasileiro e reconhecido pela Comissão Nacional da Verdade como torturador. “Haverá: cerveja, opressão, carne, opressão e marchinhas opressoras”, diz a descrição na rede social.

  • Felizmente, a programação do Carnaval de São Paulo é composta por MUITOS blocos bacanas e que não violam os direitos humanos. Confira no Samba em Rede a agenda de todos os eventos!
  • Quem foi coronel Ustra?

No entanto, embora o evento esteja marcado para o dia 10 de fevereiro, o bloco não aparece no calendário oficial da Prefeitura de São Paulo.

Confira a reportagem especial que fizemos no Memorial da Resistência de São Paulo, sobre o período da ditadura que passamos no Brasil. Assista:

Memorial da Resistência de SP

Confira a reportagem especial que fizemos no Memorial da Resistência de São Paulo, sobre o período da ditadura que passamos no Brasil.

Posted by Catraca Livre on Thursday, April 21, 2016

  • Veja também:

Compartilhe: