Últimas notícias:

Loading...

Bolsonaro diz que fabricantes de vacina que devem procurar o Brasil

Para o presidente o interesse é dos laboratórios, já que o país é um "mercado consumidor enorme"

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta segunda-feira, 28, que os fabricantes de vacina é que devem procurar o Brasil, não o contrário. Segundo ele, diante de um mercado consumidor “enorme” no país, o interesse é dos laboratórios em pedir autorização junto à Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária).

“Pessoal diz que eu tenho que ir atrás [da vacina]. Não, não. Quem quer vender, se eu sou vendedor, eu quero apresentar”, justificou ele a apoiadores.

Bolsonaro também voltou a dizer que não está preocupado com pressão por vacina. “Essas coisas têm que ter responsabilidade, não pode sair correndo. Você está mexendo com vida do próximo”.

bolsonaro
Crédito: Marcelo Camargo/Agência BrasilO presidente Jair Bolsonaro disse que ele não tem que ir atrás dos fabricantes de vacina, mas sim o contrário

A afirmação acontece no momento em que vários países, incluindo alguns da América Latina, já iniciaram a imunização contra a covid-19.

O presidente também voltou a falar sobre os possíveis efeitos colaterais das vacinas. “Eu já falei e o povo vai saber que as bulas e os contratos trazem escrito lá “não nos responsabilizamos por efeito colateral”. Que efeito colateral é esse? Não sei”, pontuou.

Vacinação no Brasil

No domingo, 27, o ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, disse, durante entrevista ao programa Brasil em Pauta, da TV Brasil, que todos os estados receberão vacina contra a covid-19 simultaneamente. “Independentemente da quantidade da vacina, ela será distribuída igualitariamente dentro da proporcionalidade dos estados”, disse.

A previsão do Ministério da Saúde é que 24,7 milhões de doses de vacinas estejam disponíveis em janeiro.

Compartilhe: