Informar

Bolsonaro revela situações que o fariam desistir da candidatura

"Só em duas situações (...): se me tirarem na covardia por um processo qualquer, na covardia, ou se me matarem", diz o deputado

Por: Redação | Comunicar erro
Crédito: DivulgaçãoJair Bolsonaro teria empregado parentes da ex-mulher no Legislativo

Jair Bolsonaro postou um vídeo em suas redes sociais nesta quarta-feira, dia 10, para se manifestar contra as reportagens publicadas pela “Folha de S.Paulo” sobre o patrimônio dele e dos filhos parlamentares, além do recebimento de auxílio-moradia mesmo tendo apartamento próprio em Brasília.

Segundo Bolsonaro, ele só abandonaria a sua candidatura à Presidência da República se for morto ou tirado “na covardia”. “Só em duas situações eu posso não estar neste ano no debate presidencial: se me tirarem na covardia por um processo qualquer, na covardia, ou se me matarem. Não to preocupado com isso. Se me matarem vão ter que me enterrar, vão arranjar outro Celso Daniel [prefeito petista, assassinado em 2002]”, declarou.

O deputado afirmou estar propenso a vender seu apartamento na capital federal e passar a ocupar um imóvel funcional da Câmara. “Sou uma pessoa completamente fora do establishment, sou o diferente, sou aquele intruso no poder”, disse, completando que PSDB e PT têm muito mais apoio parlamentar e no Executivo do que ele.

“O que acontece? Aponta a bateria pra cima de mim. No caso, a Folha de S.Paulo, tentando me desestabilizar e me colocar no mesmo nível dos candidatos deles, que eles apoiam, do PSDB. Eles preferem até um petista na Presidência do que eu”, completou.

Em notícia publicada neste domingo, dia 7, pela Folha, o patrimônio de Bolsonaro e sua família só faz aumentar. De acordo com o levantamento da reportagem, há registros imoveis instalados em regiões nobre do Rio de Janeiro – em bairros como Copacabana, Urca e Tijuca. Estes são os bens que a reportagem apurou e que estão declarados na Justiça Eleitoral e cartórios do Rio.

São 13 imóveis espalhados pela cidade. O patrimônio está estimado em R$ 15 milhões. Ainda de acordo com a reportagem da Folha, as casas foram comprados nos últimos dez anos. Os bens da família Bolsonaro ainda acumulam veículos e jet-ski – somando um total de R$ 1,7 milhão.

“Pegaram meu patrimônio [e disseram]: ‘Óóóó´, ele tem um apartamento em Brasília e recebe auxílio-moradia’. Tenho sim, apartamento de aproximadamente 60 metros quadrados [na verdade, 69 metros quadrados]. Que que eu posso fazer? Vender o apartamento, comprar aqui no Rio de Janeiro um outro imóvel e ir morar num apartamento mansão da Câmara, de 200 metros quadrados, alguns com hidromassagem, com tudo, com segurança, que eu não vou pagar. Não vou pagar IPTU, não vou pagar condomínio”, explicou.

Assista:

  • Leia mais:

Patrimônio de Bolsonaro só aumenta; está estimado em R$15 milhões

Compartilhe: