Brasil será mantido no Acordo de Paris, afirma ministro

Decisão sinaliza novo recuo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que, antes da posse, chegou a defender a saída do tratado aprovado em 2015

Por: Redação | Comunicar erro

Após polêmica, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, afirmou na última segunda-feira, 14, que o Brasil será mantido no acordo de Paris. O que sinaliza novo recuo do presidente Jair Bolsonaro (PSL), que, antes da posse, chegou a defender a saída do tratado aprovado em 2015.

A decisão foi anunciada pelo ministro após almoço no Sevovi-SP com empresários do setor imobiliário. Aos jornalistas, Salles reconheceu que há oposição ao acordo climático dentro do governo mas que, “por ora, a participação do Brasil está mantida”.

 “Nós seremos muito firmes na proteção aos recursos naturais”, declarou ministro indicado por Bolsonaro

A questão sobre a permanência já fora defendida pro Salles em entrevista à Rádio Eldorado, na semana passada. Na ocasião, enfrentou críticas de membros do governo.

Salles, entretanto, reconhece que mudanças serão propostas. “As metas de redução de emissão, que o Brasil e os outros países concordaram, estão OK. O problema é como você internaliza esses princípios e estes valores na legislação do País. A nossa única preocupação é se esta legislação restringe a liberdade e a ação de empreendedorismo e a gestão do território. Vamos estar muito atentos a isso”, disse.

Proteção dos recursos naturais 

No almoço, Salles também comentou que lutará pela preservação da Amazônia e do Cerrado, embora pretenda destravar e simplificar os processos relacionados ao ministério. “Nós seremos muito firmes na proteção aos recursos naturais. Nós vamos preservar a Amazônia, o Cerrado, os nossos rios”, afirmou. “Vamos continuar a dar especial tratamento ao meio ambiente”, garantiu.

Disse ainda que sua gestão frente ao Meio Ambiente será aberta, transparente e, sobretudo, respeitará a iniciativa privada.”Queremos menor burocracia, um ambiente de negócios com menor judicialização. Essa litigiosidade não é boa, é contraproducente até mesmo ao meio ambiente. Todo mundo (do governo) tem de estar imbuído deste objetivo”, afirmou. Com informações do portal R7. 

1 / 8
1
01:37
Lobão rompe com Bolsonaro: “Esse cara não me representa”
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o cantor e compositor Lobão falou sobre sua decepção com Jair Bolsonaro e …
2
01:33
Milícias digitais perseguem MBL após críticas a Bolsonaro
O MBL (Movimento Brasil Livre) deixou de ser aliado para se tornar o novo alvo das milícias digitais pró-Bolsonaro. O …
3
03:41
Manifestação releva descompasso entre o Bolsonaro e a direita
A manifestação marcada para o próximo domingo, dia 26, aparentemente, gerou um desequilíbrio entre os grupos de direita apoiadores do …
4
01:29
Barragem da Vale em Barão de Cocais pode romper a qualquer hora
A barragem da mina do Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais, em Minas Gerais pode romper a qualquer momento. …
5
03:36
A mentira do “Sistema” que dificultaria o governo de Bolsonaro
Em uma mensagem divulgada pelo Whatapps na última semana, Bolsonaro disse que o Brasil é "ingovernável" sem "conchavos" e destacou …
6
02:18
Entenda a balbúrdia de Bolsonaro com as manifestações de rua
Um manifestação em apoio ao governo de Jair Bolsonaro e de sua agenda de reformas está marcada para o próximo …
7
04:17
Estadão, Folha e O Globo apontam possível queda de Bolsonaro
Os jornais O Estado de S. Paulo, Folha de S.Paulo e O Globo - de maior circulação no país - …
8
04:56
Maconha e nudez usadas no WhatsApp contra universidades
Entenda como o pensamento de Olavo de Carvalho, guru de Jair Bolsonaro, impactou e instaurou uma crise generalizada em uma …