Câmara aprova texto-base de MP que libera trabalho aos domingos

Entenda o que a Medida Provisória da Liberdade Econômica muda para os trabalhadores

Por: Redação Comunicar erro
Plenário da Câmara dos Deputados
Crédito: Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência BrasilA MP foi aprovada na Câmara dos Deputados por 345 votos a 76

A trabalho aos domingos e feriados, estabelece os critérios para a adoção do registro de ponto de funcionários e prevê que a carteira de trabalho será emitida “preferencialmente” em meio eletrônico.

Agora, os deputados devem analisar os destaques para concluir a votação, em uma sessão marcada para esta quarta-feira, 14. Em seguida, o Senado deverá discutir a MP. Ela precisa ser aprovada pelo Congresso até 27 de agosto para não perder a validade.

Entenda o que a MP muda para os trabalhadores

A Medida Provisória da Liberdade Econômica, inicialmente apresentada como proposta para desburocratizar o setor empresarial, mudará alguns trechos da CLT, caso seja aprovada.

O texto libera o trabalho aos domingos e feriados para todas as categorias profissionais. Já o repouso semanal remunerado aos domingos continua garantido e deve ocorrer uma vez a cada quatro semanas. Ou seja, o trabalhador poderá trabalhar três domingos seguidos e folgar apenas um. Atualmente, somente algumas categorias podem trabalhar aos domingos e feriados, tendo acordo entre sindicato de empregados e patrões.

A MP prevê que o trabalho aos domingos e nos feriados será remunerado em dobro, a não ser que o patrão determine um outro dia de folga. Ao contrário do que determina a CLT hoje, não será mais necessária uma escala de rodízio para o trabalho aos domingos.

Além disso, a proposta traz mudanças em relação ao controle da jornada de trabalho. Se aprovada, empresas com menos de 20 funcionários não precisarão fazer o registro do ponto — o que, atualmente, vale para as que têm pelo menos dez trabalhadores.

O projeto libera, ainda, o ponto por exceção. Em vez de fazer o registro ao entrar e sair da empresa, o trabalhador só precisaria realizá-lo em situações como: horas extras, afastamentos, atrasos, saídas antecipadas e férias.

A medida provisória também revoga uma lei de 1962 que extinguia o trabalho aos sábados em bancos. Dessa forma, as agências bancárias poderiam abrir neste dia da semana.

Compartilhe:

1
03:39
Bolsonaro nega envolvimento no caso das candidaturas laranjas do PSL
Durante um de seus encontros recentes com a imprensa, o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que não tem nenhuma …
2
02:55
STF quer verificar a veracidade dos diálogos entre procuradores e Moro
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, quer verificar a autenticidade das conversas trocadas entre procuradores da Lava …
3
05:39
Por que o STF e a Operação Lava Jato estão em clima de guerra?
A tensão existente entre a Operação Lava Jato e o Supremo Tribunal Federal (STF) não é nenhuma novidade. O problema …
4
03:56
A verdadeira face de Ysani Kalapalo
A presença da jovem indígena Ysani Kalapalo na comitiva do presidente Jair Bolsonaro à ONU, na semana passada, ainda causa …
5
06:40
Trump pode sofrer impeachment?
A abertura de um processo de impeachment contra o presidente norte-americano, Donald Trump, se tornou um dos assuntos mais comentados …
6
15:16
ONU: Bolsonaro elege socialismo, mídia e países europeus como alvos
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, dia 24, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações …
7
11:28
Bolsonaro: Brasil é ‘um dos países que mais protegem o meio ambiente’
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações Unidas). O …
8
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …