Campanha do governo por abstinência sexual começa no mês do Carnaval

Desde seu anúncio, a medida defendida pela ministra Damares Alves causou polêmica

Por: Redação
Crédito: Wilson Dias/Agência BrasilA medida foi confirmada pela ministra Damares Alves

No dia 3 de fevereiro, pouco antes do Carnaval, deve começar a primeira campanha do governo federal para promover a abstinência sexual com o objetivo de evitar a gravidez na adolescência. Segundo reportagem do jornal O Globo, o projeto é direcionado ao público de 10 a 18 anos. A medida causou polêmica desde seu anúncio, mas foi confirmada pela ministra Damares Alves.

A campanha por uma “iniciação sexual não precoce” foi criada pelo Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, em parceria com o Ministério da Saúde. No início, as peças serão divulgadas nas redes sociais. A ideia, que de acordo com o governo é pautada em estudos científicos, quer mostrar aos jovens os benefícios de adiar o início da vida sexual.

Ainda não se sabe se a ação será veiculada na televisão e no rádio, pois depende da disponibilidade financeira do Ministério da Saúde. Depois do início do projeto, os ministérios devem construir a Política Nacional de Prevenção ao Risco da Atividade Sexual Precoce.

A campanha faz parte de uma lei sancionada pelo presidente Jair Bolsonaro, que instituiu a Semana Nacional de Prevenção da Gravidez na Adolescência. Todos os anos, serão realizadas ações na primeira semana de fevereiro para “disseminar informações sobre medidas preventivas e educativas que contribuam para a redução da incidência da gravidez na adolescência”.

Compartilhe: