Campanha nacional promove o dia de ir #‎aPéAoTrabalho

Participe da campanha do dia oficial de #aPéAoTrabalho. saiba mais sobre esse movimento e veja como você pode se engajar!

Por: Instituto Corrida Amiga via @institutoclimaesociedade

Você sabia que 2/3 dos deslocamentos são realizados a pé e por transporte público coletivo no Brasil? Conheça a campanha nacional que convida a todos e todos para a mobilidade a pé!

Para fortalecer a mobilidade ativa e sustentável, o Instituto Corrida Amiga (São Paulo) promove o Dia de ir a pé ao trabalho na sexta-feira (05.07), contando com o apoio de organizações distribuídas em todo o país. Um dos propósitos da ação é transformar o tempo perdido nos congestionamentos em atividade física regular e ganho em qualidade de vida. De acordo com a gestora ambiental e idealizadora do Corrida Amiga, Silvia Stuchi, o planejamento das cidades para as pessoas requer contato direto com as ruas. “Há 5 anos, a primeira sexta-feira de julho é o dia para tornar efetivo o deslocamento a pé ao trabalho, incluindo também a combinação de parte do trajeto com bicicleta, transporte público ou carona, afinal, o transporte a pé conecta todos os outros meios”, explica. Os deslocamentos a pé também geram benefícios para a saúde, por exemplo na diminuição de riscos de problemas de hipertensão, colesterol e doenças do coração, além dos ganhos ao meio ambiente com a melhora da qualidade do ar”, conta.

Para curtas distâncias e horários de alto tráfego a caminhada é uma alternativa saudável. Para se ter uma ideia, durante o horário de pico na cidade de São Paulo a velocidade média dos veículos é 15 km/h (CET), enquanto a pé faz-se, em média, 4 km/h e correndo faz-se 8 km/h. Em São Paulo, 42,1% dos deslocamentos em carro individual possuem uma distância entre origem e destino que não ultrapassa 2,5 km. 20,8% representam deslocamentos entre 2,5 e 5 km. A conclusão é de que dois terços dos deslocamentos ficam em um raio de 5 quilômetros do ponto de origem (Pesquisa de Mobilidade RMSP, 2013).

Foto: Hugo Peroni
Foto: Hugo Peroni

Ainda, durante a útima greve dos caminhoneiros no Brasil, 25,6% dos brasileiros deixaram de trabalhar por quatro dias. Ainda assim, muitos encontraram alternativas: 15% substituindo parte ou a totalidade do percurso por caminhadas e 8% utilizando a bicicleta (Estadão, 2018).

Entre as atividades, a Corrida Amiga vai convidar tomadores de decisão e gestores públicos de várias cidades, como São Paulo e Rio de Janeiro, para participarem da data. “Sempre acompanhamos tais agentes nos trajetos”, enfatiza Silvia.

Objetivos e atividades

1- Promover o transporte a pé nas cidades do Brasil;
2- Convidar tomadores de decisão/ gestores públicos de várias cidades a participarem do dia de ir ‪#‎aPéAoTrabalho.

Como participar?

1- Convidar amigos e familiares e divulgar nas redes sociais para irem #aPéAoTrabalho;
2- Convidar colegas de trabalho e incentivar sua empresa a fomentar o uso do transporte a pé;
3- Em 5 de julho optar por ir a pé ao trabalho e publicar uma foto/vídeo/depoimento nas redes sociais usando a hashtag #aPéAoTrabalho.

Foto: Hugo Peroni
Foto: Hugo Peroni
1
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …
2
Qual o impacto do feminismo na periferia ? Luana Hansen dá a letra
Dj, MC e produtora musical, Luana Hansen fez e faz história no movimento hip hop há, pelo menos, duas décadas. …
3
Brumadinho: relatos lembram a maior tragédia socioambiental do Brasil
Há um ano, a cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG) viveria um pesadelo difícil de ser esquecido. Era …
4
Denúncia contra Glenn Greenwald é um ataque à liberdade de imprensa?
Uma denúncia realizada pelo Ministério Público Federal foi vista como um ataque direto à liberdade de imprensa no Brasil. O …
5
9 pontos polêmicos que Sergio Moro se esquivou no Roda Viva
O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, foi o primeiro entrevistado da nova temporada do programa Roda Viva, …
6
‘Noivado’ de Regina Duarte com Bolsonaro divide opiniões
“Nós vamos noivar, vou ficar noiva, vou lá conhecer onde eu vou habitar, com quem que eu vou conviver, quais …
7
A queda: entenda a polêmica que custou o cargo de Roberto Alvim
Após praticamente reproduzir um discurso do ministro nazista Joseph Goebbels, o ex-secretário de Cultura, Roberto Alvim, protagonizou uma polêmica que …
8
Impunidade de Victor não é caso isolado no Brasil de Bolsonaro
Victor Chavez, cantor sertanejo da extinta dupla Victor e Léo, foi condenado por agredir a esposa grávida de quatro meses …