Carlos Bolsonaro se defende após atacar democracia: ‘Canalhas’

A postagem inicial de Carlos Bolsonaro recebeu uma série de críticas

Por: Redação

Carlos Bolsonaro se justifica após atacar democracia mas chama jornalistas de ‘canalhas’, em novo post, no seu Twitter, nesta terça-feira, 10. O vereador do PSL no Rio de Janeiro criou polêmica, na noite de ontem, 9,  após postar uma declaração na qual afirmava que a transformação que o Brasil quer não será rápida “por vias democráticas”.

carlos bolsonaro
Crédito: Reprodução/TVGloboCarlos Bolsonaro se defende após atacar democracia: ‘Canalhas’

No post desta segunda-feira, Calos Bolsonaro afirmou que sua expressão quis dizer “por vias democráticas as coisas não mudam rapidamente”. E completou dizendo que isso “É um fato. Uma justificativa aos que cobram mudanças urgentes”. Logo em seguida, disse que os jornalistas espalham que ele defende a ditadura e os chamou de “Canalhas!”.

A postagem inicial de Carlos Bolsonaro recebeu uma série de críticas. Falaram a respeito o presidente interino, Hamilton Mourão (PRTB), o presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) e o governador paulista, João Doria (PSDB).

Mourão exaltou a democracia , que chamou de “fundamental”. Questionado sobre os comentários do vereador, Mourão disse que “é problema dele”.

“Fundamental. São pilares da civilização ocidental. Vou repetir para vocês. Pacto de gerações, democracia, capitalismo e sociedade civil forte. Sem isso, a civilização ocidental não existe”, sobre a declaração do filho de Bolsonaro, ele disse: “Carlos Bolsonaro, vocês perguntem para ele. Isso é problema dele, pergunta para ele.

Já o presidente do Senado, David Alcolumbre (DEM-AP), disse “desprezar” falas sobre possíveis enfraquecimentos da democracia. “O Senado, o Parlamento brasileiro e as instituições estão fortalecidas. As instituições estão pujantes, trabalhando a favor do Brasil. Então, uma manifestação ou outra em relação a esse enfraquecimento, tem, da minha parte, o meu desprezo”, afirmou.

Rodrigo Maia  disse que não cabe num país democrático a declaração de Carlos Bolsonaro. “Eu preferia nem comentar esse assunto, porque é uma declaração que não cabe num país democrático”, disse Maia a jornalistas ao chegar à Câmara.

“Sem entrar na polêmica, eu penso o oposto. Só com a democracia é que nós podemos ter um país soberano, livre e capaz de produzir políticas sociais e políticas econômicas. É só com a democracia, não há nenhum outro caminho possível para o país. E eu estarei ao lado dos democratas”, afirmou Doria.

“Esse rapaz é um percevejo desses que infestam a vida política brasileira e não mereceria qualquer tipo de reflexão. O problema é que ele é um filhote do Bolsonaro, e ele só pode merecer alguma reflexão na proporção em que isso representar um pensar do Bolsonaro”, disse Ciro Gomes.

“É preciso que todos nós cobremos do Bolsonaro uma declaração explícita, clara, se esse menino está falando mais uma bobagem, mal-amado que é, percevejo da vida brasileira”, completou Ciro, que concorreu contra o atual presidente nas eleições de 2018.

O presidente nacional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), Felipe Santa Cruz, afirmou que “não há como aceitar uma família de ditadores”. “É hora dos democratas do Brasil darem um basta. Chega”, disse Santa Cruz à Folha de S.Paulo na noite desta segunda-feira.

1
Bolsonaro deixa o PSL para fundar um novo partido político
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, que vai deixar o Partido Social Liberal (PSL) após quase dois anos …
2
Entenda a crise política na Bolívia em 8 minutos
Após 13 anos no poder, o presidente boliviano Evo Morales renunciou ao cargo no último domingo, 10, em meio a …
3
DPVAT e INSS: os impactos das medidas de Bolsonaro para a população
O presidente Jair Bolsonaro assinou duas medidas provisórias (MPs) que prometem mudar a vida dos brasileiros. O anúncio foi feito …
4
O retrato da violência doméstica no Brasil
Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por …
5
O ambicioso plano de Paulo Guedes para a economia do Brasil
“Transformar o Estado Brasileiro” é o que pretende o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o pacote de ações que …
6
O que acontecerá com Lula e outros presos após a decisão do STF?
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu mudar o entendimento sobre a prisão de condenados em …
7
03:52
No Brasil, 13,5 milhões de pessoas vivem na pobreza extrema
Dados da última edição da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, que analisa a qualidade de vida da população, mostra …
8
03:58
Por que o câncer do prefeito de SP está cada vez mais comum ?
Diagnosticado com um tumor no sistema digestivo, aos 39 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta um …