CORONAVÍRUS
Loading...
Últimas notícias e tudo que você precisa saberAtualizando informações
Infectados-
Mortes-
Recuperados-

Carlos e Eduardo Bolsonaro atacam STF após ação da PF contra aliados

Roberto Jefferson, dono da Havan e blogueiro bolsonarista foram alvos de operação nesta manhã

Por: Redação

O vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos) e o deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) usaram suas redes sociais para atacarem o STF (Supremo Tribunal Federal) após operação da Polícia Federal na manhã desta quarta-feira, 27, contra aliados do clã Bolsonaro, que apura fake news e ataques contra ministros da Corte.

Crédito: Reprodução/FacebookCarlos e Eduardo Bolsonaro criticam mandados de busca e apreensão da PF e inquérito que apura fake news

No Twitter, Carlos diz que o inquérito é “inconsticional, político e ideológico”.

“O que está acontecendo é algo que qualquer um desconfie que seja proposital. Querem incentivar rachaduras diante de inquérito inconstitucional, político e ideológico sobre o pretexto de uma palavra politicamente correta? Você que ri disso não entende o quão em perigo está!”, escreveu.

Já Eduardo questionou as ordens de apreensão de computadores e celulares pela PF no âmbito do inquérito das fake news.

Desde as primeiras horas do dia agentes federais cumprem 29 mandados de busca de apreensão expedidos pelo ministro Alexandre de Moraes, relator do caso, no Distrito Federal, em São Paulo, no Rio de Janeiro, no Paraná, em Santa Catarina e no Mato Grosso.

Entre os alvos estão o ex-deputado federal Roberto Jefferson, presidente do PTB, o empresário Luciano Hang, dono da rede de lojas Havan, o deputado estadual Douglas Garcia (PSL-SP) e o blogueiro Allan dos Santos e militante Sara Winter. Todos são aliados do presidente Jair Bolsonaro.

A operação mira ainda quatro supostos financiadores de fake news, como o empresário Edgard Corona, dono da rede de academias Smart Fit, e o investidor Otávio Oscar Fakhoury.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.