Concerto com instrumentos de gelo protesta por defesa dos oceanos

A apresentação foi organizada pelo Greenpeace

Por: Redação | Comunicar erro
Ação em meio ao Oceano Ártico usa instrumentos esculpidos com gelo
Crédito: © Denis Sinyakov / GreenpeaceAção em meio ao Oceano Ártico usa instrumentos esculpidos com gelo

Em meio ao Oceano Ártico, com temperaturas abaixo de -12 graus Celsius, os sons de sinos, gelofone, berrante, percussão e violoncelo se uniram para levar uma mensagem em prol do meio ambiente. O concerto com instrumentos esculpidos com gelo fez parte de uma ação do Greenpeace para chamar atenção sobre a necessidade de protegermos ao menos 30% dos oceanos até 2030.

Em parceria com um grupo de músicos, a instituição organizou a performance da música “Ocean Memories” no dia 2 de maio e o vídeo foi lançado nesta quarta-feira, 15. “Você tem que tratar o gelo com respeito, senão ele se quebra. Temos que fazer o mesmo com a natureza”, afirma Terje Isungset, músico responsável pela apresentação, que durou três minutos, composta exclusivamente para a ação.

“Ao colocar os holofotes no Oceano Ártico e na perda de gelo, queremos enfatizar a necessidade imediata de santuários marinhos não apenas no Polo Norte, mas em todo o planeta”, disse Halvard Raavand, da campanha de oceanos do Greenpeace Nórdico. “Os governos estão negociando nas Nações Unidas um Tratado Global dos Oceanos, que poderia abrir o caminho para a criação de uma rede de santuários marinhos”, completa.

“Esta é uma oportunidade única para os governos trabalharem juntos para proteger os oceanos, que são nossos melhores aliados contra as mudanças climáticas. A ciência é clara: nossos oceanos estão em crise. Tudo o que precisamos é de vontade política para protegê-los”, finaliza Raavand.

Assista ao vídeo:

Oceano Ártico

Segundo a ONG, o Ártico está sofrendo com uma perda recorde de gelo. Em abril deste ano, a temperatura média foi 8 graus acima do normal. Para destacar as muitas ameaças que os oceanos enfrentam e buscar um Tratado Global de Oceanos que cubra as chamadas águas internacionais, o Greenpeace está na região.

A expedição é a mais ambiciosa de todos os tempos: uma viagem do Polo Norte ao Polo Sul, que vai durar quase um ano. Na primeira etapa, dois navios do Greenpeace, o Esperanza e o Arctic Sunrise, viajaram para a borda norte do gelo para mostrar a enorme ameaça representada pelas mudanças climáticas, pela pesca predatória e pela poluição do plástico no Oceano Ártico.

1 / 8
1
02:23
Paulo Guedes diz que renunciará se Previdência virar ‘reforminha’
O ministro Paulo Guedes (Economia) voltou a afirmar que se houver uma mudança muito radical na proposta original da reforma …
2
03:08
XP: Avaliação negativa do governo supera a positiva pela 1ª vez
De acordo com pesquisa da XP/Ipespe divulgada nesta sexta-feira, dia 24, a avaliação negativa do governo do presidente Jair Bolsonaro …
3
01:35
Governo libera o uso de mais 31 agrotóxicos no campo
O Ministério da Agricultura liberou o uso de mais 31 agrotóxicos nas lavouras do país. Entre eles, há produtos que …
4
02:33
Foto de manifestantes nus contra Bolsonaro é falsa
A foto de uma suposta manifestação de pessoas peladas na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG)  que viralizou nas redes …
5
01:37
Lobão rompe com Bolsonaro: “Esse cara não me representa”
Em entrevista ao jornal Folha de S.Paulo, o cantor e compositor Lobão falou sobre sua decepção com Jair Bolsonaro e …
6
01:33
Milícias digitais perseguem MBL após críticas a Bolsonaro
O MBL (Movimento Brasil Livre) deixou de ser aliado para se tornar o novo alvo das milícias digitais pró-Bolsonaro. O …
7
03:41
Manifestação releva descompasso entre o Bolsonaro e a direita
A manifestação marcada para o próximo domingo, dia 26, aparentemente, gerou um desequilíbrio entre os grupos de direita apoiadores do …
8
01:29
Barragem da Vale em Barão de Cocais pode romper a qualquer hora
A barragem da mina do Gongo Soco, localizada em Barão de Cocais, em Minas Gerais pode romper a qualquer momento. …