Conheça Murilo Resende, indicado para coordenar o Enem

Nome do economista citado por Jair Bolsonaro vem dividindo opiniões

Murilo Resende vem dividindo opiniões publicamente desde que foi  indicado pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, para o cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) – responsável, inclusive, pela prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O nome do economista, que dava aulas em uma instituição privada de ensino superior em Goiás, foi sugerido por profissionais que fazem uma espécie de fiscalização informal em livros didáticos.

murilo resende inep
Crédito: Reprodução/YoutubeMurilo Resende, indicado para o cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep)

Em audiência pública no Ministério Público Federal, em 2016, Resende disse a frase que vem dividindo opiniões nas redes sociais: “Professores pregam o aborto, incesto e pedofilia”.

“Não se conta isso para os pais, essa é a farsa de vocês. Vocês falam: ah, é simplesmente uma questão de respeito em relação aos homossexuais. É só isso o que a gente quer ensinar […] O que os professores estão querendo com isso é poder. Um poder que eles querem roubar e sequestrar da família”, declarou.

De acordo com o jornal “O Globo”, em uma página em que oferece cursos presenciais e online, Murilo diz que os ensinamentos de Olavo de Carvalho foram ponto central em seu “amadurecimento intelectual”.

“Devorei a obra de Olavo de Carvalho, que me preservou de meu fanatismo original pelas ideias libertárias da Escola Austríaca de Mises e Rothbard”, declarou na publicação.

Ex-aluno de escola privada, ele afirmou ser “vítima” da doutrinação marxista, atacando a “ideologia de gênero”, que seria um recurso usado por “manipuladores com um objetivo: “esconder a própria falta de preparo”.

Resende acredita ainda que o regime militar abriu espaço aos “marxistas” nas universidades e escolas: “Esse estágio atual que a gente passa na educação brasileira nasceu em muito sentido já no regime militar. Onde a gente viu o regime militar adotar uma famosa tese da panela de pressão, que para contrabalancear a esquerda guerrilheira, a esquerda lá do Araguaia, eles deveriam dar um espaço a esses marxistas dito democráticos, que não tinham aderido à luta armada. E o espaço deles deveria se dar nas escola”.

Compartilhe:

1 / 8
1
03:10
Entenda o mistério por trás da boneca Momo
Ainda mais perturbador, o Desafio da Momo está de volta e desta vez a boneca aparece supostamente dentro de vídeos …
2
02:25
Bolsonaro apoia a construção de muro entre EUA e México
Em viagem diplomática a Washington, o presidente Jair Bolsonaro disse apoiar a construção do muro na fronteira entre EUA e México, …
3
01:42
A nova decisão do STF e o futuro da Lava Jato
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu que a partir de então os crimes de lavagem de dinheiro e corrupção quando …
4
02:31
Atentado na Nova Zelândia: crimes transmitidos nas redes sociais
Mais um atentado terrorista chocou o mundo nesta sexta-feira, dia 15. Um atirador realizou ataques simuntâneos em duas mesquitas, deixando …
5
01:45
O lugar em que os atiradores de Suzano foram considerados heróis
Uma reportagem publicada nesta terça-feira, 14, pelo portal da Vice indica que os atiradores que invadiram a Escola Estadual Raul …
6
04:17
Últimas notícias sobre a tragédia em Suzano
7
04:37
Entrevista com Monica Benicio: um ano de luta por Marielle
Monica Benicio não consegue se lembrar de quem era antes da noite do 14 de março de 2018. Naquele dia, …
8
06:46
Uma das publicidades mais geniais da história contra o machismo
Em nosso projeto "Causando", destinado a mostrar marcas que assumem causas, convidamos uma executiva da África para analisar uma publicidade …