Conheça Murilo Resende, indicado para coordenar o Enem

Nome do economista citado por Jair Bolsonaro vem dividindo opiniões

Por: Redação

Murilo Resende vem dividindo opiniões publicamente desde que foi  indicado pelo presidente da república, Jair Bolsonaro, para o cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep) – responsável, inclusive, pela prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

O nome do economista, que dava aulas em uma instituição privada de ensino superior em Goiás, foi sugerido por profissionais que fazem uma espécie de fiscalização informal em livros didáticos.

murilo resende inep
Crédito: Reprodução/YoutubeMurilo Resende, indicado para o cargo de diretor do Instituto Nacional de Pesquisas Educacionais (Inep)

Em audiência pública no Ministério Público Federal, em 2016, Resende disse a frase que vem dividindo opiniões nas redes sociais: “Professores pregam o aborto, incesto e pedofilia”.

“Não se conta isso para os pais, essa é a farsa de vocês. Vocês falam: ah, é simplesmente uma questão de respeito em relação aos homossexuais. É só isso o que a gente quer ensinar […] O que os professores estão querendo com isso é poder. Um poder que eles querem roubar e sequestrar da família”, declarou.

De acordo com o jornal “O Globo”, em uma página em que oferece cursos presenciais e online, Murilo diz que os ensinamentos de Olavo de Carvalho foram ponto central em seu “amadurecimento intelectual”.

“Devorei a obra de Olavo de Carvalho, que me preservou de meu fanatismo original pelas ideias libertárias da Escola Austríaca de Mises e Rothbard”, declarou na publicação.

Ex-aluno de escola privada, ele afirmou ser “vítima” da doutrinação marxista, atacando a “ideologia de gênero”, que seria um recurso usado por “manipuladores com um objetivo: “esconder a própria falta de preparo”.

Resende acredita ainda que o regime militar abriu espaço aos “marxistas” nas universidades e escolas: “Esse estágio atual que a gente passa na educação brasileira nasceu em muito sentido já no regime militar. Onde a gente viu o regime militar adotar uma famosa tese da panela de pressão, que para contrabalancear a esquerda guerrilheira, a esquerda lá do Araguaia, eles deveriam dar um espaço a esses marxistas dito democráticos, que não tinham aderido à luta armada. E o espaço deles deveria se dar nas escola”.

1
Chuva forte deixa São Paulo debaixo d’água
A chuva que começou ontem não deu sinal de trégua e fez São Paulo amanhecer debaixo d’água nesta segunda-feira, 10. …
2
Coronavírus: aviões da FAB vão retirar brasileiros de Wuhan, na China
Dois aviões da Força Aérea Brasileira (FAB) decolaram nesta quarta-feira, 5, em direção a Wuhan, na China, para retirar os …
3
BBB20: Mulheres decidem o destino de Pétrix Barbosa
A união das mulheres  decidiu o destino de Pétrix não apenas no Big Brother Brasil 20, mas também fora da …
4
Damares Alves: abstinência sexual, protesto e contradição?
Por que este grupo de mulheres deu as costas para a ministra Damares Alves enquanto ela defendia sua política de …
5
Bolsonaro e a demissão do secretário que viajou com jato da FAB
O presidente Jair Bolsonaro anunciou em sua conta no Twitter que vai tornar sem efeito a nomeação de José Vicente …
6
Visibilidade trans: a história de Thais de Azevedo
O que é violência para você? Para Thais de Azevedo essa pergunta resume uma trajetória de vida. Como mulher trans, …
7
Qual o impacto do feminismo na periferia ? Luana Hansen dá a letra
Dj, MC e produtora musical, Luana Hansen fez e faz história no movimento hip hop há, pelo menos, duas décadas. …
8
Brumadinho: relatos lembram a maior tragédia socioambiental do Brasil
Há um ano, a cidade de Brumadinho, região metropolitana de Belo Horizonte (MG) viveria um pesadelo difícil de ser esquecido.Era …