Conheça projetos sociais que receberam incentivos privados

Iniciativas ligadas a educação, cultura, esporte e mobilidade urbana são causas caras para o Itaú Unibanco – e para a sociedade brasileira

Por: Publi

Investir em projetos sociais é uma das formas mais inclusivas de colaborar com uma sociedade mais justa e democrática. Nesse contexto, iniciativas privadas são de grande contribuição para dar voz a temas como educação, cultura, esporte e mobilidade urbana. Em 2018, o Itaú Unibanco, apoiador dessas causas há anos, foi responsável por 30% do investimento social privado do Brasil, totalizando R$ 594,2 milhões em aplicações dessa natureza. A lógica por trás dos números é simples: fortalecer a sociedade que dá força ao banco, além de ampliar o alcance das causas apoiadas pela instituição.

Outro grande desafio do Itaú Unibanco é conectar suas ações aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS), assumidos pelo Brasil e por outros 192 membros da ONU (Organização das Nações Unidas) em 2015. A instituição se comprometeu com essa “lista de tarefas da humanidade” mais recentemente, em 2016.

Com essas metas em mente, a instituição tem criado iniciativas que buscam envolver pessoas e instituições em seus projetos de formação de uma sociedade mais sustentável. No gráfico abaixo, é possível conferir os investimentos (com e sem incentivo fiscal) realizados pelo banco em 2018.

Educação de qualidade é o que define o ODS 4. E essa premissa é justamente a que pauta um dos projetos de destaque do Itaú, o Leia para uma Criança. Quem não se lembra da garotinha que se tornou astronauta na campanha do ano passado, ou da garota que se inspira em um robô para ser uma cientista famosa? Essas foram duas personagens recentes das campanhas do programa, criado para mobilizar colaboradores, clientes e comunidade para que leiam mais para as crianças. O projeto realiza a curadoria dos títulos e a distribuição gratuita de livros de literatura infantil para qualquer pessoa que fizer o pedido no site e para Organizações da Sociedade Civil, escolas públicas e Secretarias de Educação. Em 2018, foram distribuídos 3,6 milhões de livros; além disso, foram disponibilizados 2 mil exemplares em Braille e letra expandida.

Em 2018 foi realizada a 13ª edição do Prêmio Itaú-Unicef. Trata-se de um reconhecimento das organizações da sociedade civil e escolas públicas que estimulam o desenvolvimento pleno de crianças e adolescentes, em termos intelectuais, físicos, emocionais, sociais e culturais. Nesta edição, a premiação recebeu mais de 3.500 inscrições, em duas categorias: Parceria em Ação, quando são realizadas parcerias entre escolas públicas e OSCs – Organizações da Sociedade Civil; e OSC em Ação, dedicada a projetos realizados exclusivamente pelas OSCs. As parcerias finalistas e vencedoras receberam, no total, cerca de R$ 5,9 milhões em prêmios. As conexões com os ODS estão em assegurar uma vida saudável e promover o bem-estar para todos, em todas as idades (ODS 3); promover o crescimento econômico inclusivo e emprego pleno e trabalho decente para todos (ODS 8); e reduzir as desigualdades (ODS 10).

Tanto o Leia para uma Criança quanto o Prêmio Itaú-Unicef são iniciativas da Fundação Itaú Social, com foco em melhorar a qualidade da educação pública brasileira.

Ainda sobre educação, com o Estudar Vale a Pena, do Instituto Unibanco, estimulamos a ação de voluntariado dos colaboradores, que têm como objetivo motivar os estudantes de escolas públicas a refletirem sobre seu projeto de vida, ligado à permanência na escola e à conclusão do Ensino Médio. Outro grande projeto do Instituto Unibanco é o Jovem de Futuro, que já teve a participação de mais de 3 milhões de estudantes e 3 mil escolas públicas. O programa elabora e implementa soluções de gestão em parceria com redes públicas de ensino, com foco no ensino médio. O Jovem de Futuro atua pela melhoria da aprendizagem dos estudantes e na redução da evasão escolar; o programa atua também na corresponsabilização das instâncias dos sistemas educacionais. O programa apoia as secretarias em sete frentes: Governança, assessoria técnica, sistema de dados, protocolos, avaliação, comunicação e formação.

O Instituto Unibanco é uma organização da sociedade civil que tem atuado pela melhoria da qualidade da educação básica no país. Criado em 1982, ele tem focado sua atuação no ensino médio desde 2007.

A instituição trabalha ainda em parceria com a Frente de Educação do Itaú BBA, maior banco de investimentos da América Latina, que direciona investimento social para melhorar a qualidade da educação, com foco nas políticas públicas e na formulação de um novo modelo de ensino médio com o ensino técnico-profissionalizante.

Crédito: Reprodução/Facebook/@premioitaunicefCerimônia de encerramento do Prêmio Itaú-Unicef em sua edição 2018

Cultura é mais um pilar importante para o Itaú Unibanco. Em São Paulo, o Itaú Cultural sustenta muitas das iniciativas de cunho social no Brasil. Em 2018, um dos destaques foi a “Ocupação Angel Viana”, bailarina e coreógrafa que é um dos principais nomes da história da dança no Brasil. Na sequência, a instituição trouxe ao público as obras do escultor Véio, nome pelo qual é conhecido Cícero Alves dos Santos. A mostra “Véio – A Imaginação da Madeira” exibiu peças de dimensões variadas – do palito de fósforo a troncos grandiosos –, produzidas no sertão de Sergipe.

Fomentar a cultura em toda a sua diversidade de produção é um caminho para atingir o que determina o ODS 16 – promover sociedades pacíficas e inclusivas para o desenvolvimento sustentável.

Ocupação Angel Vianna

Mostra Véio – A Imaginação da Madeira

A sétima arte também é foco entre as ações de fomento à cultura do Itaú Unibanco. Há 25 anos, o Itaú Cinema contribui para formar uma sociedade culturalmente mais rica ao exibir as mais importantes produções cinematográficas mundiais em suas 57 salas e 8 complexos espalhados pelo Brasil. Essa iniciativa merece até um Oscar.

O Itaú ainda investe em mobilidade urbana, nos grandes centros, valorizando a bicicleta como meio de transporte e transformando a forma como as pessoas vivenciam suas cidades e se relacionam com elas. Para atingir esse objetivo, a plataforma das “laranjinhas” é composta por programas de compartilhamento de bikes, ações para melhoria da infraestrutura nas cidades e iniciativas de conscientização para uma convivência mais harmônica entre as diferentes opções de transporte. O projeto começou em 2011 no Rio de Janeiro e, em 2012, foi implementado em São Paulo com o nome de Bike Sampa, parceria estabelecida entre o Itaú, e a Prefeitura Municipal de São Paulo.

Iniciativas como essa, que reduzem a dependência por veículos movidos a combustíveis fósseis e ampliam as formas de contato dos cidadãos com o espaço urbano, estão profundamente relacionadas a três dos objetivos definidos pela ONU: o ODS 12, que estabelece assegurar padrões de produção e de consumo sustentáveis; o ODS 13, sobre tomar medidas urgentes para combater a mudança climática e seus impactos; e o ODS 11, que indica tornar as cidades e os assentamentos humanos inclusivos, seguros, resilientes e sustentáveis. Nas estações que abrigam as bicicletas, painéis de energia solar também asseguram a autossuficiência energética para eventual uso de bicicletas elétricas.

Crédito: Reprodução/Bike ItaúO projeto Bike Sampa foi inaugurado na capital paulista em 2012

Esporte é outra causa cara ao Itaú Unibanco, apoiou o torneio internacional Circuito Feminino Future de Tênis. A disputa possibilita que jovens acumulem pontos no ranking mundial e tenham a chance de participar de campeonatos de alto rendimento fora do Brasil e se conecta ao Objetivo de Desenvolvimento Saudável (ODS) 5, que prega a igualdade de gênero.

Crédito: : Reprodução/Facebook/@circuitotenisfemininoA argentina Maria Lourdes Carle, ganhadora da terceira e última etapa do Circuito Feminino Future de Tênis em 2018

O pilar é construído com base em três frentes:

Tênis – o banco tem uma plataforma de apoio aos esportistas desde as categorias de base até o alto rendimento
Futebol – atua em projetos com enfoque social, atendimento de crianças e adolescentes em vulnerabilidade social
Multidisciplinar – projetos que utilizam de diversas modalidades como ferramenta educacional e cultural

Quer saber mais? Aguarde nosso próximo post.

Compartilhe:

1
Bolsonaro deixa o PSL para fundar um novo partido político
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, que vai deixar o Partido Social Liberal (PSL) após quase dois anos …
2
Entenda a crise política na Bolívia em 8 minutos
Após 13 anos no poder, o presidente boliviano Evo Morales renunciou ao cargo no último domingo, 10, em meio a …
3
DPVAT e INSS: os impactos das medidas de Bolsonaro para a população
O presidente Jair Bolsonaro assinou duas medidas provisórias (MPs) que prometem mudar a vida dos brasileiros. O anúncio foi feito …
4
O retrato da violência doméstica no Brasil
Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por …
5
O ambicioso plano de Paulo Guedes para a economia do Brasil
“Transformar o Estado Brasileiro” é o que pretende o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o pacote de ações que …
6
O que acontecerá com Lula e outros presos após a decisão do STF?
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu mudar o entendimento sobre a prisão de condenados em …
7
03:52
No Brasil, 13,5 milhões de pessoas vivem na pobreza extrema
Dados da última edição da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, que analisa a qualidade de vida da população, mostra …
8
03:58
Por que o câncer do prefeito de SP está cada vez mais comum ?
Diagnosticado com um tumor no sistema digestivo, aos 39 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta um …