Últimas notícias:

Loading...

Conselho de Ética decide pela cassação do mandato de Dr. Jairinho

A votação foi unânime

Por: Redação

Nesta segunda-feira, 28, o Conselho de Ética da Câmara de Vereadores do Rio de Janeiro cassou, por unanimidade (7 – 0), o mandato do vereador Dr. Jairinho (sem partido), réu por homicídio triplamente qualificado contra Henry Borel, de 4 anos.

Dr jairinho, vereador (Solidariedade)
Crédito: Reprodução“Vida que segue. Faz outro filho”, disse Jairinho segundo pai de Henry

Henry foi morto no dia 8 de março no apartamento na Barra da Tijuca onde morava com a mãe, Monique Medeiros, e o padrasto, o Dr. Jairinho.

No início das investigações, o casal alegou que o menino sofreu um acidente e que estava “desacordado e com os olhos revirados e sem respirar”. Ele foi socorrido, mas chegou ao hospital já sem vida.

De acordo com o inquérito da 16ª DP (Barra da Tijuca), Henry morreu por conta de agressões do padrasto e pela omissão da mãe. Uma reconstituição feita pela polícia aponta 23 lesões por “ação violenta” no dia da morte.

Crédito: Reprodução/InstagramHenry fez videochamada para contar à mãe que era agredido por Jairinho

Os laudos da necropsia de Henry informam que a causa da morte foi hemorragia interna e laceração no fígado.

Ele também foi indiciado por lesão corporal contra Debora Mello Saraiva, uma de suas ex-namoradas.

Em pelo menos quatro ocasiões, segundo as investigações da Delegacia da Criança e Adolescente Vítima (DCAV), o parlamentar agrediu Debora. Em dezembro de 2016, ela fraturou um dedo ao ser chutada pelo parlamentar.

O filho de Debora, com 3 anos na época das agressões, teve o fêmur quebrado em uma das sessões de tortura.

Compartilhe:

?>