Crimes sexuais em estabelecimentos de saúde aumentam 19% em SP

Em 2017, foram registradas 345 ocorrências em postos de saúde, clínicas e hospitais do estado de São Paulo

Por: Redação

Levantamento realizado pela Secretaria de Segurança Pública (SSP) indica novos números relacionados a crimes sexuais ocorridos em estabelecimentos de saúde no estado de São Paulo.

Divulgada com exclusividade pela GloboNews por meio da Lei de Acesso à Informação (LAI), a pesquisa mostra que, entre 2016 e 2017, delitos praticados em hospitais e clínicas aumentaram 19% – e passaram de 291 para 345 registrados, equivalente a quase um caso por dia.

iStock/Getty Images
Crédito: Getty Images/iStockphotoEm 2017, foram registradas 345 ocorrências em postos de saúde, clínicas e hospitais do estado de São Paulo

Entre as ocorrências registradas, destacam-se crimes contra a dignidade sexual (arts. 213 a 234 do Código Penal), além dos termos circunstanciados de importunação ofensiva ao pudor (art. 161 da Lei de Contravenções). Ao todo, 281 crimes ocorreram em hospitais, clínicas e postos de saúde – o que representa 81% dos 345 registros.

Combate à violência sexual  

Sobre os números apresentados, a SSP alegou que, “independentemente do local onde ocorra”, adota medidas para coibir crimes contra a dignidade sexual. “As polícias Civil e Militar prenderam 795 pessoas por estupro no estado, sendo 64% (511) por estupro de vulneráveis neste ano, até maio”, ressalta a nota.

Comentou ainda sobre o Banco de Perfis Genéticos, criado em 2015, que reúne cerca de 2.539 perfis inseridos no sistema. “A ferramenta permitiu que os números de coincidências em crimes sexuais duplicassem de 2017 para este ano, e possibilitou que um único criminoso fosse correlacionado em seis crimes de estupro cuja autoria era desconhecida.”

Ressaltou ainda a criação de um projeto de capacitação para professores e funcionários sobre como proceder em casos e estupro de uma criança ou adolescente.

Compartilhe: