Crise no CE: 160 atos de violência são registrados em 6 dias

Os crimes são atribuídos a facções criminosas da região, como o Comando Vermelho e os Guardiões do Estado

Por: Redação | Comunicar erro

Ao menos quatro ônibus foram incendiados na madrugada desta quarta-feira, 8, na região metropolitana de Fortaleza.  Com isso, subiu para 160 o número de ocorrências de violência nos últimos seis dias  no Ceará. Em função da crise de segurança que atinge o estado, a  Força Nacional foi chamada ajudar no controle da situação.

Novos Ataques

De acordo informações divulgadas pela Agência Brasil, Em menos de 24h, bandidos atearam fogo em dois coletivo, um no município de Aracati e outro em Maranguape. Outros dois ônibus também foram atacados em linhas que circulavam na madrugada, em bairros de Messejana. A circulação do transporte chegou a ser interrompida, mas foi retomada nesta manhã.

Houve ainda uma tentativa de explosão da Ponte dos Tapebas, em Caucaia. Um buraco foi aberto no piso do viaduto.

A morte de uma criança de 5 anos vítima de uma bala perdida foi registrado. Um jovem de 15 anos que também foi atingido está internados. Os casos estão sendo investigados para saber se há relação com os ataques que afetam o estado. Todos os crimes aconteceram na região metropolitana de Fortaleza.

Homens da Força Nacional foram enviados para ajudar a conter onda de violência que atinge o Ceará.
Crédito: José Cruz/Agência BrasilHomens da Força Nacional foram enviados para ajudar a conter onda de violência que atinge o Ceará.

Na capital do Ceará, ainda durante a madrugada, um carro de uma autoescola com duas pessoas foi igualmente queimado no bairro Jangurussu. As pessoas que estavam no veículo tiveram ferimentos, mas seguem bem.

Para conter a grave onda de violência, ainda segundo a Agência Brasil,  homens da Foça Nacional foram enviados. Os governos da Bahia, Piauí, Pernambuco e Santa Cataria também disponibilizaram contingentes para reforçar a segurança e conter a crise.

Entenda a crise

Os levantes que estão afetando diretamente o Ceará são atribuídos a facções criminosas da região, como o Comando Vermelho (CV) e os Guardiões do Estado (GDE). A motivação para os crimes estaria relacionada ao fato de o secretário de Administração Penitenciária, Mauro Albuquerque, ter anunciado um enrijecimento das regras no sistema prisional. Dessa forma, os ataques seriam uma represália
à medida.

Compartilhe:

1 / 8
1
04:14
Crise política no governo Bolsonaro freia economia
O crescimento econômico - uma das maiores promessas de campanha de Bolsonaro - não está acontecendo. A estagnação do mercado …
2
05:31
Conheça o mistério sobre o poder de Carlos Bolsonaro
Os ataques do vereador carioca Carlos Bolsonaro (PSC-RJ) direcionados ao vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), ganharam mais um capítulo nesta quarta-feira, …
3
05:53
Síndrome de Bolsonaro explica embate com o vice-presidente
A batalha contra o vice Hamilton Mourão virou uma bomba para Jair Bolsonaro. Acabou em um desastrado vídeo postado no …
4
20:44
Manifesto pela cultura: a visão de Alê Youssef sobre São Paulo
"São Paulo é uma plataforma multicultural, é uma das capitais mundiais da cultura. No momento em que se ataca a …
5
07:26
STF e o limite da liberdade de expressão
O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, anunciou em março a abertura de um inquérito para investigar casos …
6
01:03
Ex-presidente do Peru tenta suicídio após receber ordem de prisão
O ex-presidente do Peru Alan García morreu nesta quarta-feira,17, após atirar contra si mesmo em uma tentativa de suicídio em …
7
04:45
Famosos fazem desabafo sobre depressão
Recentemente, o humorista Whindersson Nunes publicou uma série de posts em sua rede social desabafando sobre um sentimento profundo de …
8
01:32
Quem disse que não dá para surfar na cidade?
A Surf House Brasil é o lugar perfeito para você quer aprender a surfar ou ficou com saudade de pegar …