Democratas indicam transgênero à disputa do governo nos EUA

"Acho que o Vermont é um símbolo de esperança para o resto do país", declarou candidata que disputará governo de Vermont (EUA) em novembro deste ano

Por: Redação Comunicar erro
Crédito: Reprodução/Instagram Em entrevista a Reuters, Christine comentou a escolha: “Isto é o que eu chamo de ampliar nossa bússola moral, e é isso que acho que representa”

Em campanha histórica, o Partido Democrata dos Estados Unidos anunciou a candidatura de Christine Hallquist,  primeira mulher transgênero a disputar um cargo de nível estadual nas eleições legislativas: concorrerá em novembro ao governo de Vermont.

Na última terça-feira, 14, ela venceu a primária das eleições realizada pela legenda: “Isto é o que eu chamo de ampliar nossa bússola moral, e é isso que acho que representa” disse em entrevista a Reuters.

A indicação de Christine acontece em um momento de instabilidade para os direitos dos transgêneros que, apesar dos avanços no governo Obama, testemunha série de retrocessos defendidos pelo atual presidente republicano, Donald Trump.

Levante trans na política 

Apesar disso, candidatos transgêneros vivem um momento de protagonismo no cenário político, quando em 2017 elegeram ao menos 10 representantes em diferentes cargos  – de legislaturas estaduais a comitês de planejamento urbano.

Para as eleições de novembro, 43 transgêneros disputam diferentes cargos em nível municipal, estadual e federal. Entre estes, representantes do partido democrata, candidatos independentes, pelo Partido Verde ou cargos apartidários, segundo levantamento do Instituto de Saúde Pública da Universidade de Harvard.

LGBTQ nas urnas 

A indicação de Christine representa uma vitória para o LGBTQ Victory Fund, organização criada com o objetivo de eleger lésbicas, gays, bissexuais e transgêneros. Para Annise Parker, presidente e CEO do grupo, este “é um momento determinante no movimento pela igualdade trans”.

De acordo com uma pesquisa sobre as eleições deste ano, antes da votação de Vermont, somente quatro candidatos transgêneros tinham vencido primárias – todos para cargos estaduais na Câmara de Deputados e no Senado, e disputarão uma eleição geral adiante. Dezessete perderam nas primárias ou em eleições gerais e 23 ainda serão submetidos aos votos dos eleitores./Com informações do portal Terra. 

Get Out the Vote! Thank you to everyone for your support!

Uma publicação compartilhada por Christine Hallquist (@christineforvermont) em

Compartilhe:

1
08:00
Lava Jato usou denúncia contra Lula para abafar crise de Janot e Temer
A matéria mais recente da Vaza Jato publicada pelo site The Intercept Brasil mostra diálogos entre os procuradores da força-tarefa …
2
04:04
O que se sabe sobre as manchas de óleo no litoral do Nordeste
Nos últimos dias de agosto, manchas de óleo começaram a aparecer em praias do litoral do Nordeste. O problema começou …
3
03:39
Bolsonaro nega envolvimento no caso das candidaturas laranjas do PSL
Durante um de seus encontros recentes com a imprensa, o presidente Jair Bolsonaro voltou a dizer que não tem nenhuma …
4
02:55
STF quer verificar a veracidade dos diálogos entre procuradores e Moro
O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes, quer verificar a autenticidade das conversas trocadas entre procuradores da Lava …
5
05:39
Por que o STF e a Operação Lava Jato estão em clima de guerra?
A tensão existente entre a Operação Lava Jato e o Supremo Tribunal Federal (STF) não é nenhuma novidade. O problema …
6
03:56
A verdadeira face de Ysani Kalapalo
A presença da jovem indígena Ysani Kalapalo na comitiva do presidente Jair Bolsonaro à ONU, na semana passada, ainda causa …
7
06:40
Trump pode sofrer impeachment?
A abertura de um processo de impeachment contra o presidente norte-americano, Donald Trump, se tornou um dos assuntos mais comentados …
8
15:16
ONU: Bolsonaro elege socialismo, mídia e países europeus como alvos
O presidente Jair Bolsonaro fez, nesta terça-feira, dia 24, seu primeiro discurso na Assembleia Geral da ONU (Organizações das Nações …