Desmatamento na Amazônia gera discussão em debate entre Trump e Biden

O primeiro debate eleitoral entre os candidatos à Presidência dos EUA foi uma perfeita farofa

Por: Redação
Ouça este conteúdo

O desmatamento na Amazônia brasileira foi um dos temas do primeiro debate entre os candidatos à Presidência dos Estados Unidos, o republicano Donald Trump e o democrata Joe Biden, na noite de terça-feira, 29.

Ao falar sobre as mudanças climáticas no mundo, Biden afirmou que “as florestas no Brasil estão sendo destruídas” e citou criar um fundo de US$ 20 bilhões para ajudar no fim do desmatamento, com possíveis consequências econômicas ao país caso não cumpra o acordo.

Trump Biden
Crédito: Reprodução/CNN Desmatamento na Amazônia gera discussão em debate entre Donald Trump e Joe Biden

“A Floresta Amazônica no Brasil está sendo destruída, arrancada. Mais gás carbônico é absorvido ali do que todo carbono emitido pelos EUA. Eu tentarei ter a certeza de fazer com que os países ao redor do mundo levantem US$ 20 bilhões e digam (ao Brasil): ‘Aqui estão US$ 20 bilhões, pare de devastar a floresta. Se você não parar, vai enfrentar consequências econômicas significativas’, disse Biden, sem entrar em detalhes sobre que consequências seriam.

A menção ao desmatamento na Amazônia feita por Biden no debate foi, não só uma crítica ao tratamento de Trump ao ambiente, mas também à sua amizade com o presidente Jair Bolsonaro, que vem sendo acusado pela comunidade internacional de incentivar a destruição da região.

View this post on Instagram

🇺🇸 "WOULD YOU SHUT UP, MAN?" 🇺🇸 ⠀ Na noite do primeiro debate das eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, o candidato democrata Joe Biden pediu ao atual presidente, o republicano Donald Trump, que calasse a boca. ⠀ Desde o começo do debate, Trump interrompeu Biden diversas vezes, e o candidato democrata, bastante frustrado com as atitudes do republicano, não hesitou ao mandar calar a boca o presidente dos EUA. "This is so unpresidential" ("isto é tão não-presidencial", em tradução livre), disse Biden. ⠀ Os candidatos discutiram, dentre outros assuntos, a nova composição da Suprema Corte, a pandemia do coronavírus, que já deixou mais de 200 mil mortos nos EUA, e a violência policial contra negros, que despertou diversos protestos no país. ⠀ Biden também confrontou Trump a respeito dos pagamentos de imposto de renda que o atual presidente não teria feito em 10 dos últimos 15 anos. "Mostre seu imposto de renda". Trump é o único presidente nas últimas décadas a se recusar a mostrar. Biden: "Ele paga menos imposto do que a professora da escola paga", disse o democrata. ⠀ Em represália, Trump acusou o filho de Biden de ter negócios corruptos no exterior. O democrata então o chamou de palhaço. "Me deixe responder! Meu filho não fez nada de errado. Esse homem é um desacreditado. É difícil falar qualquer coisa com esse palhaço". ⠀ As eleições presidenciais norte-americanas acontecem em 3 de novembro, e podem ter grandes impactos no Brasil, já que o presidente Jair Bolsonaro tem admiração obsessiva com Trump e surfou na eleição do republicano em 2016. #EUA #Eleições

A post shared by Catraca Livre (@catracalivre) on

Já Trump, ao comentar a questão das mudanças climáticas, classificou o Acordo de Paris, que prevê uma redução de emissões de poluentes, como “um desastre”.

Em resposta, Biden declarou que, em caso de vitória, seu governo criará um plano que vai “gerar empregos e riqueza” através de investimentos em energia renovável.

Trump e Biden protagonizam farofa eleitoral

O primeiro debate eleitoral entre os candidatos à Presidência americana foi uma perfeita farofa. Sem compostura, Trump interrompeu constantemente Biden, que em determinado momento se cansou e o mandou o republicano calar a boca.

O debate foi marcado por diversos momentos de tensão entre os dois candidatos. Confira mais aqui.

Compartilhe: