#EleNão: dicas de segurança para a manifestação contra Bolsonaro

O protesto acontece neste sábado, 29, em mais de 100 cidades no Brasil e também em alguns países pelo mundo

Por: Redação Comunicar erro
Arte da manifestação mulheres contra Bolsonaro
Crédito: Lucas Rodrigues / Catraca LivreA manifestação deve reunir milhares em todo o Brasil
  • Olha que legal, o Brasil parou e nem é Carnaval!
  • Nós já sabemos, vamos avisar, no Bolsonaro a mulherada jamais vai votar!
  • Ô mulherada, vamos impedir, a Presidência, o Coiso não vai assumir!

As frases acima são algumas ideias dos gritos de ordem que deverão ecoar no próximo sábado, 29, durante as manifestações do movimento #EleNão, organizadas em repúdio ao candidato à Presidência da República pelo PSL, Jair Bolsonaro. Os atos, idealizados por mulheres, também são para homens que sejam contra as ideias defendidas pelo político.

O movimento de mulheres contra Bolsonaro ganhou as redes sociais após a criação de um grupo no Facebook que já conta com mais de 3 milhões de integrantes e sairá às ruas no Brasil e em algumas cidades pelo mundo. Veja todos os eventos neste link.

Apenas no evento de Facebook do ato em São Paulo há mais de 77 mil confirmadas. De acordo com a Mídia Ninja, a manifestação no Largo da Batata, zona oeste da cidade, terá apoio e apresentações de algumas cantoras e de blocos de Carnaval. Confira toda a programação:

Confira o LineUp do ato #MulheresContraBolsonaro em São Paulo. Todas as 15h no Largo da Batata. #EleNão!

Posted by Mídia Ninja on Thursday, September 27, 2018

Em meio ao crescimento de grupos reacionários e ameaças frequentes nas redes sociais, a Catraca Livre, com o apoio do “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro”, reuniu algumas dicas de segurança para garantir um protesto histórico.

Lembre-se: o lenço roxo é o símbolo da manifestação, então, leve o seu!

Confira as dicas:

1. Leve um documento de identidade e celular carregado;

2. Vá e volte em grupo no transporte público e, durante o ato, procure ficar sempre em grupo;

3. Não provoque e não responda a provocações: convide suas companheiras para cantar ainda mais alto os gritos de ordem;

4. Planeje pontos de encontro com suas amigas;

5. Não corra;

6. Se estiver com crianças, fique nas pontas, não no meio da passeata;

7. Ajude idosos, pessoas com deficiência e quem mais precisar;

8. Anote um telefone de emergência no corpo;

9. Veja a previsão do tempo da sua cidade: se estiver sol ou calor, não esqueça o protetor solar e o chapéu; se a previsão for de chuva, leve algo para se proteger, como uma capa ou casaco impermeável;

10. Leve água e algum lanche prático para repor as energias;

11. Não leve bolsas/mochilas grandes e pesadas;

12. Use roupas confortáveis;

13. Leve sacola plástica para jogar o seu lixo; não descarte nada nas vias.

Defensoria Pública

O movimento “Mulheres Unidas Contra Bolsonaro” também listou telefones da Defensoria Pública de algumas cidades pelo país para denunciar caso ocorra algum caso de agressão durante o ato. As defensorias têm como função atender os cidadãos que não têm condições financeiras de pagar os honorários de um advogado. O serviço é oferecido gratuitamente à população tanto na esfera federal quanto na estadual.

Veja os números:

Acre: (68) 3223-8859

Alagoas: (82) 3315-2782

Amapá: (96) 3131-2570

Amazonas: (92) 3633-2955 / 2986

Bahia*: (71) 3117-6973 / (71) 3117-6923

Ceará*: (85) 3101-3424 / (85) 3101-3434

Distrito Federal: (61) 2196-4300 / 2196-4301

Espírito Santo: (27) 3222-1744

Goiás: (62) 3201-7025 / 3201-7024

Maranhão: (98) 3221-6110 / (98) 3231-0958

Mato Grosso*: (65) 3613-3400

Mato Grosso do Sul: (67) 3318-2502

Minas Gerais: (31) 3526-0500 / 0319

Paraná: (41) 3219-7300

Paraíba: (83) 3221-5448 / 6320/ 6327

Pará: (91) 3201 2700

Pernambuco: (81) 3182-3700

Piauí: (86) 3232 0350 / 3233-7407

Rio de Janeiro*: (21) 2332-6224

Rio Grande do Norte: (84) 3232-9758

Rio Grande do Sul*: (51) 3211-2233

Rondônia: (69) 3216-5013

Roraima: (95) 2121-4777

Santa Catarina: (48) 3665- 6370

São Paulo*: (11) 3106-1888

Sergipe: (79) 3205-3800 / 3830 / 3831

Tocantins*: (63) 3218-6713

*Defensorias que terão plantão durante o fim de semana da manifestação

Compartilhe:

1 / 8
1
08:59
Lobão analisa a relação de Bolsonaro com seus filhos
Um dos poucos nomes do meio artístico a apoiar a eleição de Jair Bolsonaro (PSL), o músico Lobão revelou recentemente …
2
08:31
Lobão explica como funciona a mente de Olavo de Carvalho
Em entrevista ao vivo no estúdio da Catraca Livre para o jornalista Gilberto Dimenstein, o cantor Lobão, ex-afeto de Olavo …
3
03:39
Alter do Chão sofre com incêndio de grandes proporções
As chamas que consomem uma área de preservação ambiental de Alter do Chão, em Santarém, no Pará, voltaram a se …
4
09:33
Glenn Greenwald: Os limites do jornalismo no governo Bolsonaro
Em entrevista a Gilberto Dimenstein, da Catraca Livre, Glenn Greenwald, fundador do The Intercept Brasil, site responsável pela série de …
5
03:50
Clã Bolsonaro nomeou familiares para cargos de confiança
Uma reportagem publicada pela revista Época mostra que 17 familiares de Ana Cristina Valle, ex-mulher do presidente Jair Bolsonaro,  foram …
6
10:59
David Miranda x Coaf: Glenn Greenwald fala sobre a investigação
Uma matéria publicada pelo jornal O Globo deu destaque para um relatório do Coaf, em que o deputado federal David …
7
05:12
Glenn Greenwald fala qual foi a matéria mais importante da #VazaJato
Qual foi a matéria mais importante da #VazaJato até agora? Quem responde essa pergunta é o jornalista Glenn Greenwald, do …
8
04:32
É possível apoiar a #VazaJato ao mesmo tempo que a Operação Lava Jato?
O jornalista Glenn Greenwald, fundador do site The Intercept Brasil, deu uma longa entrevista ao jornalista Gilberto Dimenstein sobre a …