Últimas notícias:

Loading...

Em ação beneficente, professor viaja de Pernambuco a São Paulo de bicicleta

Ao todo, o trajeto possui 2.600km e o professor pretende percorrê-lo em até 20 dias

Por: Redação

Com o objetivo de arrecadar recursos para o Festival Pirráias da Periferia, que acontecerá no dia 18 de dezembro com jogos, competições e atendimento à comunidade, na UFPE, e também protestar pacificamente por mais ciclovias, ciclofaixas e segurança para os ciclistas, o professor do Centro de Educação da UFPE e coordenador do projeto Pirráias da Periferia, Zé Luís, iniciou na manhã do dia 22 de novembro, uma viagem de bicicleta rumo a cidade de São José dos Campos.

Ao todo, o trajeto possui 2.600km e o professor pretende percorrê-lo em até 20 dias

O projeto Pirráias da Periferia atende mais de 300 jovens e adolescentes nos bairros do Coque, Várzea, Morro da Conceição e Nova Descoberta com práticas esportivas, aulas de futebol e apoio psicopedagógico.

O projeto foi criado em 2008 pelo Professor Zé Luís, quando o mesmo percebeu a necessidade de uma atividade como essa junto à crianças e adolescentes carentes do bairro da Várzea (onde fica localizada a UFPE). Além do Professor Zé Luís, outras 28 pessoas, entre professores, pesquisadores, estudantes e lideranças comunitárias compõem a equipe que executa as atividades e acompanha os jovens.

Projeto criado em 2008 ajuda crianças em situação de baixa renda a ingressar no ensino superior 

Segundo o Professor Zé Luís (Centro de Educação – UFPE), coordenador do projeto: “O principal objetivo da viagem é arrecadar tênis, chuteiras e bolas para as crianças e adolescentes do Projeto, prometi que conseguiria para todos eles até o final deste ano e com a ajuda de todos espero cumprir com minha palavra. Toda forma de apoio será bem-vinda e contribuirá muito para o ‘’Pirráias’’.

O projeto Pirráias da Periferia já ajudou dezenas de jovens a ingressar na universidade e é um dos principais projetos de extensão da UFPE. Além disso, já foi fonte para diversas pesquisas científicas e artigos acadêmicos. Em 2018, o projeto virou HQ pela editora Liceu, com roteiro do Professor Fábio Paiva, especialista no assunto.

Como ajudar

Para que as crianças e adolescentes atendidas pelo projeto tenham mais conforto e segurança na hora do treino, serão aceitas doações de tênis, chuteiras, bolas padrões, entre outros materiais esportivos. As contribuições podem ser entregues na recepção do Centro do Centro de Educação da UFPE, além disso, o projeto também aceita Pix (CPF): 16283366848.

Compartilhe:

?>