Projeto 'Segue a Banquinha' leva educação política às ruas do Rio

Informar

Em defesa do IBGE, OIT critica declaração de Bolsonaro

“A OIT apoia fortemente a metodologia seguida pelo IBGE para estimar o emprego e o desemprego, seguindo padrões internacionais”, ressaltou diretor

Por: Redação | Comunicar erro
jair bolsonaro
Crédito: Tânia Rêgo/Agência Brasil“Vou querer que a metodologia para dar o número de desempregados seja alterada no Brasil. O que está aí é uma farsa”,

Após Jair Bolsonaro classificar os números sobre o desemprego no país como “farsa”, a Organização Internacional do Trabalho anunciou apoio ao Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Após a declaração do presidente eleito, um dos diretores da entidade procurou o FMI e o OCDE para pedir vigilância sobre o futuro governo brasileiro.

Rafael Diez de Medina, chefe de estatísticas e diretor do Departamento de Estatísticas da OIT, avaliou a declaração de Bolsonaro como “perigosa”, em entrevista ao jornal O Estado de S. Paulo. “Toda declaração de um pessoa que vai ocupar um cargo tão alto, e que de uma maneira bastante agressiva questiona uma definição internacional, de alguma maneira me faz pensar que existe um certo perigo sobre o que poderia ocorrer no futuro se existe uma discrepância técnico na qual os dados não são o que politicamente se queira”, disse Medina.

Além disso, sinalizou preocupação quanto à independência do processo de apuração das estatísticas no país. “A intromissão do sistema político é um perigo. Uma das primícias é a independência das estatísticas e autonomia com o objetivo de evitar a interferência política nessa elaboração. E isso implica seguir os padrões internacionais”, defendeu.

Lembrou ainda o caso da Argentina, que, durante a gestão de Cristina Kirchner, manipulou os dados. Na época, o país vizinho chegou a ser ameaçado de expulsão pelo FMI. “A administração anterior a atual manipulou os dados e o sistema internacional reagiu, condenando”.

Pelas redes sociais, Medina declarou apoio ao IBGE. “A OIT apoia fortemente a metodologia seguida pelo IBGE para estimar o emprego e o desemprego, seguindo padrões internacionais”. E alertou que instituições internacionais estarão atentas ao futuro das estatísticas no Brasil. “O sistema internacional de estatísticas estará em alerta e pronto para reagir a esses tipos de reações na Era Pós Verdade”, criticou.

Bolsonaro planeja extinguir o Ministério do Trabalho

.

Compartilhe: