Entregador do Rappi morre após aguardar duas horas por socorro em SP

Thiago de Jesus Dias, 33 anos, sofreu um AVC quando atendia uma cliente no bairro de Perdizes; houve negligência do Samu, Rappi e Uber

Por: Redação | Comunicar erro

Um entregador do aplicativo Rappi teve um mal súbito e morreu. O caso ocorreu na noite do último sábado, 5, quando Thiago de Jesus Dias, 33 anos atendia uma cliente no bairro de Perdizes, zona oeste de São Paulo.

De acordo com a advogada Ana Luisa Ferreira, que testemunhou o caso, houve negligência no atendimento do Samu, que foi acionado, mas não mandou uma ambulância ao local apesar da gravidade do caso. Foram mais de duas horas de espera.

Crédito: Arquivo pessoalThiago de Jesus Dias, 33 anos,tinha uma filha de seis anos

Thiago foi levado ao Hospital das Clínicas, mas morreu na manhã seguinte. Ele teria sofrido um AVC.

Em entrevista à rádio CBN, Ana Luisa contou que estava com três amigos em casa e fez um pedido pelo aplicativo. Quando a encomenda chegou, o entregador, identificado como Thiago, estava passando mal e relatou que estava com muito frio e dor de cabeça.

Ainda segundo ele, após receber cobertores e um copo d’água, Thiago começou a piorar. “Imediatamente, a primeira coisa que me pediu, meio desesperado, foi para avisar o Rappi que ele não iria conseguir entregar os outros pedidos”.

A advogada contou à empresa sobre o ocorrido e a resposta que teve foi apenas em relação aos pedidos que não seriam entregues. “Não houve nenhum suporte”, disse.

Ana Luisa e os amigos conseguiram contatar a família do entregador, que tentou leva-lo ao hospital num carro da Uber, mas o motorista se recusou a levar o rapaz, pois como ele tinha urinado, sujaria o veículo.

“A sorte é que chegaram amigos da família, que o levaram ao hospital. Mas, infelizmente, acho que devido à demora de todos os órgãos, […] ele veio a falecer”. Thiago deixou uma filha pequena.

Em nota, a Rappi emitiu o seguinte comunicado:

A Rappi lamenta profundamente o falecimento do entregador Thiago de Jesus Dias e reafirma que está buscando melhorias em seus processos. A empresa criou um botão de emergência, que está disponível dentro do aplicativo dos entregadores, por meio do qual os mesmos poderão optar por acionar diretamente o suporte telefônico da Rappi – que contará com equipe especializada – ou as autoridades competentes (caso se deparem com situações relacionadas à saúde ou segurança). Além disso, a empresa segue à disposição das autoridades para qualquer esclarecimento.

Compartilhe:

1 / 8
1
02:28
Quais são os sintomas que são gerados pelo estresse?
Com a correria do dia-a-dia somos facilmente pegos pelo estresse. E o nosso corpo indica sinais de que estamos fisicamente …
2
03:52
Surge o BolsoLula: os mesmos vícios da velha política brasileira
No vídeo, o jornalista Gilberto Dimenstein explica o conceito da expressão 'BolsoLula' e analisa as consequências da interferência política exercida …
3
04:15
Como os Beatles mudaram minha vida: parte 1
Como seria o mundo sem a inovação e energia que a música ganhou pós-Beatles. Imaginou? E se as pessoas também …
4
03:02
Jair Bolsonaro é louco, ignorante ou irresponsável?
O presidente Jair Bolsonaro fez um pronunciamento nesta quarta-feira, 21, apontando que ONGs poderiam estar por trás das queimadas na …
5
04:12
Netflix: ‘The Family- Democracia Ameaçada’ revela grupo secreto
A minissérie "The Family: Democracia Ameaçada", que pode ser vista na Netflix, mostra questões que te farão pensar em uma …
6
02:29
Operação Lava Jato ignora repasse suspeito de Paulo Guedes
Uma reportagem publicada pelo jornal Folha de S. Paulo mostra que a Operação Lava Jato poupou o ministro da Economia, …
7
02:40
Partículas de queimadas são encontradas em água de chuva em SP
O fenômeno que atingiu São Paulo na última segunda-feira, 19, e transformou o dia em noite em diversas regiões do …
8
03:36
Nem os eleitores de Bolsonaro concordam com a indicação de Eduardo
Em meio às polêmicas que dão o tom nos primeiros oito meses do governo Bolsonaro, uma pesquisa recente mostra que …