Estudante de SP cria petição para pedir iluminação em seu bairro

"Principalmente as mulheres, nós ficamos muito vulneráveis", escreveu Larissa Santana, criadora do abaixo-assinado

Por: Change.org (Oficial)

Quantas vezes você já andou por alguma rua sem iluminação adequada e ficou com medo de ser assaltado (ou até coisa pior)? Pois essa é uma sensação constante para os moradores do bairro Vila Albertina, na zona norte de São Paulo.

Foi pensando em acabar com a insegurança desses locais que a estudante universitária Larissa Santana criou um abaixo-assinado na Change.org pedindo ao Departamento de Iluminação Pública (ILUME) e às subprefeituras de Tremembé e do Tucuruvi por postes de luz em alguns pontos críticos da Vila Albertina, como os escadões da Rua Veloso da Fonseca e da Rua Luís de Oliveira Bulhões.

Crédito: Aline Mazzochi“Principalmente as mulheres, nós ficamos muito vulneráveis”, diz Larissa, criadora de abaixo-assinado por iluminação na Vila Albertina

Fico com medo de andar na rua quando não há iluminação. Existem jovens que estudam à noite, pessoas que trabalham até tarde, e elas se tornam vítimas de violência. Principalmente as mulheres, nós ficamos muito vulneráveis”, escreve Larissa no texto da petição.

O abaixo-assinado já alcançou mais de 23 mil assinaturas e segue crescendo. Leia mais em: www.change.org/IlumeJa

Larissa iniciou a petição após participar de um workshop realizado no início de novembro na fundação Gol de Letra pela Change.org Brasil em parceria com a ONG Não Me Khalo. O workshop foi parte do projeto Violências Invisíveis, que conecta tecnologia, campanhas online e conteúdos sobre violência contra a mulher.

A mobilização teve grande repercussão na comunidade, que aguarda o mais breve possível uma resposta das autoridades. “Sou morador do bairro há mais de 20 anos e acho um absurdo a má qualidade da iluminação pública. Realmente precisa haver uma mudança”, escreveu o apoiador Guilherme Nunes. “Volto pra casa de noite (umas 21 horas) e está tudo muito escuro, tenho medo de ser assaltada”, disse outra moradora local, Byanka Santos.

Compartilhe:

Tags: #Direitos
Por: Change.org (Oficial)

O maior portal de petições online do Brasil. São 280 milhões de pessoas fazendo a diferença em 196 países e 19 milhões só no Brasil. Instagram: https://www.instagram.com/changeorg_br/

Termos da rede:

Este conteúdo - assim como as respectivas imagens, vídeos e áudios - é de responsabilidade do usuário Change.org Brasil da Rede Catraca.

O Catraca Livre disponibiliza espaço no site para que qualquer interessado possa contribuir com cidades mais acolhedoras, educadas e criativas, sempre respeitando a diversidade de opiniões.

As informações acima são de responsabilidade do autor e estão sujeitas a alterações sem aviso prévio.

1
Bolsonaro deixa o PSL para fundar um novo partido político
O presidente Jair Bolsonaro anunciou nesta terça-feira, 12, que vai deixar o Partido Social Liberal (PSL) após quase dois anos …
2
Entenda a crise política na Bolívia em 8 minutos
Após 13 anos no poder, o presidente boliviano Evo Morales renunciou ao cargo no último domingo, 10, em meio a …
3
DPVAT e INSS: os impactos das medidas de Bolsonaro para a população
O presidente Jair Bolsonaro assinou duas medidas provisórias (MPs) que prometem mudar a vida dos brasileiros. O anúncio foi feito …
4
O retrato da violência doméstica no Brasil
Cerca de 13 mulheres são assassinadas todos os dias no Brasil.  Em uma conta rápida, isso significa 4.750 mortes por …
5
O ambicioso plano de Paulo Guedes para a economia do Brasil
“Transformar o Estado Brasileiro” é o que pretende o ministro da Economia, Paulo Guedes, com o pacote de ações que …
6
O que acontecerá com Lula e outros presos após a decisão do STF?
Por 6 votos a 5, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu mudar o entendimento sobre a prisão de condenados em …
7
03:52
No Brasil, 13,5 milhões de pessoas vivem na pobreza extrema
Dados da última edição da Síntese de Indicadores Sociais do IBGE, que analisa a qualidade de vida da população, mostra …
8
03:58
Por que o câncer do prefeito de SP está cada vez mais comum ?
Diagnosticado com um tumor no sistema digestivo, aos 39 anos, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), apresenta um …