EUA já consideram que Eduardo Bolsonaro não será embaixador

O ocupante do cargo deverá ser Nestor Foster, atualmente embaixador interino em Washington

Por: Redação

Jair Bolsonaro já admite que fracassou no plano para nomear seu filho Eduardo para o cargo de embaixador nos Estados Unidos.

Em Tóquio, onde iniciou nesta segunda-feira, 21, um giro pela Ásia e Oriente Médio, o presidente afirmou que é mais estratégico que Eduardo abra mão da indicação e permaneça no Brasil para “ver o que pode catar de caco” na guerra interna do PSL.

Crédito: José Dias/PRBolsonaro conversa com jornalistas em Tóquio, primeira etapa da viagem pela Ásia e Oriente Médio

Segundo Guilherme Amado, da Época, os EUA já consideram que Eduardo Bolsonaro não será embaixador em Washington.

Na semana passada, de acordo com o colunista, quando interlocutores de Bolsonaro confirmaram que de fato a indicação estava suspensa, a notícia foi recebida sem surpresa no Departamento de Estado.

O ocupante do cargo deverá ser Nestor Foster, atualmente embaixador interino em Washington, é amigo pessoal do Ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo.

Compartilhe: